Jornal de Pomerode


Mais uma escola que aguarda pela quadra coberta

Obras para a quadra coberta foram iniciadas com verba federal e a sua finalização está sendo muito cobrada por todos

Para quem está à frente de uma escola ou da presidência de uma A.P.P, todos os dias são travadas batalhas constantes visando melhorias na estrutura e principalmente no ensino dos alunos. Mudanças feitas para que o futuro dos jovens possa ser o melhor que imaginarem e consequentemente o mundo se torne melhor.


A Escola de Educação Básica Municipal Professora Noemi Vieira de Campos Schoeder, era considerada estadual até ser municipalizada no ano de 2012. Logo após a municipalização, a escola teve que passar por diversos reparos e até uma ampliação. Antes, algumas salas de aula se localizavam na antiga sede da escola, uma casa Enxaimel, logo ao lado da atual sede, que continua sendo utilizada, como salas de jogos e recreação dos alunos, nas aulas de educação física. A escola teve a finalização da sua ampliação no início de 2015, são 580m² a mais, comtemplando a escola e toda a comunidade com novas salas de aulas, banheiros com granito, um escovódromo, área de serviços, a cozinha e refeitório dentro dos padrões de segurança.


Agora, uma das maiores preocupações para a direção, APP e toda a comunidade, é a finalização da quadra de esporte coberta. No ano passado receberam uma verba federal, em que a escola optou em dar início na obra da quadra coberta. Para dar continuidade, estão dependendo do envio de uma segunda verba. Porém, o Prefeito visitou a escola na semana passada e ele prometeu que iriam continuar os trabalhos da obra. Maria Bernadete Pereira Fischer, Diretora da escola, conta que espera que, já nas próximas semanas eles estejam dando andamento no projeto da quadra coberta.


Hoje, os alunos estão sem usar a quadra, tendo que atravessar a rua para chegar ao pátio da antiga sede, com salas de jogos, para poderem realizar alguma atividade. Porém, é um transtorno ter que atravessar a rua com os alunos, sem contar no perigo que é.


Segundo a diretora, a quadra seria uma grande conquista para eles, pois os alunos teriam melhores condições para praticar esportes e também, poderiam utilizar a quadra para organizar pequenos eventos, como o Dia das Mães, dos pais, para formatura no fim do ano, que hoje, são feitos no salão de festas do Clube Desportivo Cultural Testo Central Alto, que são parceiros da escola e sedem o espaço quando possível.


A A.P.P está constantemente em busca de melhorias e, neste momento, está reunindo seus esforços para reforma da sala de informática. Pretendem trocar o piso, colocar mais uma bancada na sala, possibilitando a colocação de mais computadores, o que também é uma necessidade da escola, pois a cada ano que passa as turmas aumentam e nem todos os alunos conseguem ficar em um computador, muitas vezes precisam usá-lo com outro colega, dificultando o aprendizado. Para solucionar este problema, a escola necessita de no mínimo oito computadores.


Outro projeto da A.P.P é adquirir uma casinha de bonecas, tendo mais uma opção de diversão para as crianças, principalmente as meninas, que nem sempre gostam de ficar, apenas brincando no parque e, a A.P.P gostaria de proporcionar mais esse cantinho para poderem se divertir.


Até o ano passado a escola vinha sofrendo muito com os atos de vandalismo, tendo que investir muito dinheiro em reparos. Para evitar isso, a APP gastou mais de R$ 6.000 em segurança, colocando grades em janelas, para que não fossem quebradas com pedras, além da instalação de câmeras de vigilância e sensores em todas as salas. Desde então, a escola não foi mais alvo de vândalos, podendo assim, focar seus esforços e dinheiro em outras prioridades da escola.


A presidente da APP, Carla Marina Drews Zilz conta que logo no início de sua gestão, organizou um mutirão para a limpeza do barranco, que fica ao lado da escola, pois não era possível ver a cerca, sendo um possível ponto de entrada para vândalos. Depois desse mutirão, que limpou os arredores da escola, a limpeza está sendo mantida pelo zelador.


Outra coisa que todos da escola gostariam muito de ter no pátio, são mesinhas de tênis de mesa e de jogos, como xadrez e damas, feitas de cimento, podendo ficar expostas ao tempo e que são fixas no chão, para os alunos utilizarem durante o intervalo.
A escola também aceita doações de livros para compor o acervo de sua biblioteca e, estantes para que eles sejam expostos aos alunos de forma adequada. Para que assim, os professores tenham mais materiais para trabalhar com os alunos, realizando atividades de pesquisas e leitura. Incentivar os jovens a terem o gosto pelo conhecimento e a leitura, não é apenas papel do professor e sim, de todos que podem tornar o hábito de ler, presente, seja doando livros, ou incentivando as crianças a lerem em casa.


A A.P.P atualmente é bem ativa, na reunião realizada no sábado passado contaram com a participação de todos. "Participar da A.P.P requer responsabilidades e como presidente não vou dizer que é fácil. É difícil, tem muitas pessoas a favor e outras contra, mas é muito bom, fazer parte da A.P.P. Estamos tentando fazer o melhor para a escola dos nossos filhos e a A.P.P que nós temos, desde o ano passado é muito boa, somos bem amigos e unidos. Um da ideia, outro também e vão surgindo coisas e na medida do possível vamos fazendo".


A escola e a A.P.P conta muito com a participação dos pais, seja com ideias de melhorias, na contribuição espontânea, com ajuda voluntária nos mutirões e na festa escolar, que acontece todos os anos no segundo final de semana de agosto e, que sempre traz ótimos retornos para a escola. Graças a isso, e a participação de toda a comunidade, a escola está crescendo, podendo trazer melhores condições de ensino aos alunos.

 



Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Foto: Jéssica Wollick / JP Foto: Jéssica Wollick / JP Foto: Jéssica Wollick / JP









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg