Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Mais um para a conta

Outro degrau foi superado pela pomerodense Kaoane Loch, de 20 anos, no último sábado, dia 24 de fevereiro. Na oportunidade, a sua equipe, o Minas, conquistou o terceiro título do Campeonato Sul-Americano da modalidade.

ec4a91c53702a8d4a026b87be1395b9c.jpg Foto: -Equipe do Minas, campeão Sul-AmericanoDivulgação

Outro degrau foi superado pela pomerodense Kaoane Loch, de 20 anos, no último sábado, dia 24 de fevereiro. Na oportunidade, a sua equipe, o Minas, derrotou o Sesc / Rio de Janeiro, na Arena Belo Horizonte, e conquistou o terceiro título do Campeonato Sul-Americano da modalidade. O placar do confronto ficou em 3 sets a 2 para as mineiras, com parciais de 25/23, 22/25, 25/23, 15/25 e 15/09, o que garantiu a elas uma vaga no Mundial de Clubes, a ser realizado em Zhejiang, na China, com data a ser confirmada pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB).

“Foi emocionante acompanhar esse campeonato, algo extremamente importante para o clube, que não era conquistado há 18 anos. E estar no meio desse grupo é muito bom, pois, com toda certeza, soma muito, mesmo que eu tenha acompanhado tudo apenas nos bastidores”, relata a pomerodense.

Integrada ao grupo principal em outubro de 2017, a jogadora conta que este período tem sido uma evolução constante, no qual, acompanhar um nível profissional é difícil, mas que vale a pena. “O nível dos treinos estão me preparando para um futuro muito bom. A maior dificuldade é a transição entre categoria de base e o adulto. Mas há muita alegria de ter dado esse passo tão grande e estar em meio a tantas jogadoras inspiradoras. Meu desafio, agora, é evoluir e estar preparada para qualquer coisa. Sou nova e tenho muito o que aprender ainda, mas, com toda certeza, quero estar sempre focada e preparada para quando a equipe precisar de mim, em quadra”, relata Kaoane.

Com relação à competição continental, a atleta diz que foi um campeonato muito cansativo, porém, o time estava unido e focado pra conquistá-lo. “Chegar à final foi um motivo de comemoração, mas conquistar o título foi indescritível. Há 18 anos que o clube não era campeão Sul-Americano e foi uma conquista enorme. Agora, o foco é a final da Superliga e a preparação para o Mundial”, finaliza.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg