Domingo, 21 de Julho de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 23Cº / Min 15°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Mais um encontro de sucesso

Tocadores de Teufelsgeige se juntam para se apresentar na 36ª Festa Pomerana, pela segunda vez

a5cd3bdd81c38cd24e7789bb9704db83.jpg Foto: Daniel Zimmermann

O fim de semana foi o momento dos encontros musicais na 36ª Festa Pomerana. Depois do Encontro de Bandoneon, realizado no sábado, dia 19 de janeiro, o domingo foi reservado aos tocadores de Teufelsgeige, o popular violino do diabo.

Os músicos se reuniram e se apresentaram no Pavilhão Cultural, por volta das 14h. Cerca de 20 tocadores, vindos de Pomerode, Blumenau, Timbó, Jaraguá do Sul, Balneário Camboriú e Rio Negrinho estiveram presentes no evento, para trocar experiências e encantar. Esta, é a segunda edição do encontro, que teve o seu primeiro ano, em 2018 e teve duração de aproximadamente duas horas.

Segundo Loreno Buss, músico e organizador do evento, o segundo encontro de Teufelsgeige, ficou marcado pela alegria.

“O pessoal estava com alto astral e com muita energia. Todos se dedicaram muito e deram o seu melhor. Era possível ver nos rostos o orgulho de estar ajudando a divulgar e manter viva esta cultura e tradição. Até mesmo alguns novatos arriscaram participar, e tiveram a surpresa de serem recebidos de forma muito calorosa tanto pelo público como pelos próprios veteranos que não economizaram nas brincadeiras”, comenta Buss.

Neste ano, foi criado o “Prêmio Teufelsgeige de Ouro”, para homenagear as pessoas que tiveram uma atuação diferenciada no resgate e preservação desta cultura e tradição. Foram premiados a vice-prefeita Gladys Sievert, o sr. Rolando Findeiss, fundador do Hausmusikanten, que apoia o evento desde sua primeira edição e também o Sr. Célio Krieger, tocador antigo, que levou o instrumento ao conhecimento da mídia desde a Oktoberfest de 1991, inspirando, também, muitos outros tocadores. Além disso, cada participante recebeu uma lembrança do evento, um mini-Teufelsgeige de madeira.

O evento já é uma das atrações consolidadas da Festa Pomerana, e deve ser realizado novamente na próxima edição, em 2020. 

A iniciativa de trazer o Teufelsgeige para a programação da Festa Pomerana partiu da vice-prefeita, Gladys Sievert, depois que ela conheceu o instrumento em uma viagem que fez para a Alemanha.

“Eu vi um encontro parecido com este que estamos realizando em uma das minhas viagens à Alemanha e no ano retrasado, em 2016, em uma conversa com uma amiga, ela me perguntou se eu conhecia o encontro e me sugeriu fazer um na Festa Pomerana. E aí está hoje, o 1º Encontro de Tocadores de Teufelsgeige”, relata Gladys, que também é secretária de Turismo de Pomerode.

Ela, então, buscou Loreno Buss, que já tinha o instrumento. Ele, que morou por seis anos na Alemanha e se apaixonou pela cultura, quando retornou ao Brasil, escolheu Pomerode para viver e integrar os costumes germânicos. Há quatro anos, para participar dos desfiles da Festa Pomerana, construiu seu próprio Teufelsgeige.

Sobre o instrumento 

Desde 2018, quando o instrumento começou a ser mais conhecido após o primeiro encontro de Teufelsgeige, na 35ª Festa Pomerana, várias pessoas ficaram interessadas em saber mais sobre o Teufelsgeige. Neste mesmo ano, foi realizada a primeira oficina de confecção do instrumento, já que o mesmo possui suas características próprias e são criados por quem o toca.

E, apesar de ter “Violino” no nome, geralmente, o Teufelsgeige é usado como instrumento de percussão, acompanhando os toques do acordeão, Bandoneon e outros que são usados nas músicas típicas alemãs.

De origem alemã, o violino é bastante conhecido em território germânico e na Suíça, usado em festas populares, particulares e, principalmente, no Carnaval da Alemanha, que é uma tradição por lá.



Localização:

Pavilhão de Eventos de Pomerode

Veja também: