Jornal de Pomerode

Edição Impressa



“Maibaum” será reinstalado

Local escolhido é a praça Jorge Lacerda, no centro da cidade

b63ba595c8f12c52c5e2421f57aa4b6f.jpg Foto: Divulgação

No sábado, 22 de setembro, às 10h, acontecerá a reinstalação do “Maibaum”, cujas origens remontam à antiguidade, quando as tribos celtas e germânicas celebravam a fertilidade e as colheitas. O “Maibaum” foi retirado do centro da cidade, no fim de abril deste ano, para ser totalmente restaurado e, posteriormente, instalado na Praça Jorge Lacerda. Seguindo a tradição, ele será conduzido da Prefeitura em direção ao local por representantes da comunidade, acompanhado pela Banda Municipal e pelo Grupo Folclórico Alpino Germânico e instalado “no braço”, no novo local.

Inicialmente era utilizado o tronco de uma árvore que, no decorrer do tempo, passou a ser um mastro enfeitado. Em Pomerode, o mastro é envolvido nas cores azul e branca e decorado com figuras que representam a indústria, o comércio, a cultura, o turismo e a tradição da nossa cidade. “As peças do novo ‘Maibaum’, que foram produzidas com muita sensibilidade para representar bem a nossa cidade, são uma reedição das figuras que compunham o primeiro ‘Maibaum’ instalado em Pomerode, e muito além da beleza, a instalação simboliza, também, a força do povo, pois será erguido sem a ajuda de equipamentos, apenas por pessoas que, unidas e organizadas, o colocarão de pé”, explica a vice-prefeita e secretária de turismo e cultura, Gladys Sievert.

Foi escolhido instalar o “Maibaum” no dia em que se inicia a primavera no Brasil, assim como é feito no mês de maio em cidades alemãs. É uma forma de adaptar uma tradição dos imigrantes à realidade brasileira.

Mais sobre o Maibaum 

A tradição de alçar o “Maibaum” vem do Século XVI. Desde o século XVIII, o “Maibaum” representa, para as comunidades, um símbolo de organização e união, principalmente porque, para haver êxito em sua colocação, isto é de suma importância.

Após a segunda Guerra, o “Maibaum” se tornou parte integrante permanente de muitas comunidades e cidades, com destaques as da Baviera, Baden e o oeste da Alemanha. Desde os tempos antigos, o “Maibaum” é um símbolo para o comércio, artesanato, comidas locais e famílias. Isso porque eles carregam os símbolos das corporações profissionais regionais, mais especificamente, dos artesãos, e famílias importantes da cidade. De acordo com as riquezas da comunidade, estas placas-símbolos são, mais ou menos, ricamente confeccionadas. Tudo é permitido, desde simples placas pintadas, passando por esculturas em madeira, até magníficos relevos. O próprio “Maibaum” é um mastro de madeira que diminui seu diâmetro para cima. Esta é, praticamente, sempre pintada de branco e azul, em forma espiral.



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg