Jornal de Pomerode


Joinville é campeão nacional de Futsal

Depois do empate em 1 a 1 no primeiro jogo da decisão, o Joinville precisava vencer a Assoeva, em casa, para conquistar, pela primeira, vez o título da Liga Nacional de Futsal, já que um novo empate levava a decisão para a prorrogação.

211b4bc681843c3c591761a77ee0c277.jpg Foto: Juliano Schmidt-Equipe comemorou muito a conquista inédita da LNF

Depois do empate em 1 a 1 no primeiro jogo da decisão, o Joinville precisava vencer a Assoeva, em casa, para conquistar, pela primeira, vez o título da Liga Nacional de Futsal, já que um novo empate levava a decisão para a prorrogação. E foi nela, após empate por 2 a 2 no tempo normal, que o título veio neste domingo, dia 03 de dezembro, no Centreventos Cau Hansen. Nos dez minutos extras, o Joinville tinha a vantagem do empate por ter melhor campanha, mostrou força na defesa e decidiu o título, com gol de Jackson Samurai, a menos de um minuto do fim.

No tempo normal, a Assoeva não se intimidou com a pressão dos donos da casa e abriu o placar com Valdin, que driblou o goleiro Willian com categoria e chutou quase sem ângulo para a rede. O empate do Joinville veio ainda no primeiro tempo, em um chute de longe de Jackson Samurai. Eka, no meio do caminho, desviou propositalmente e foi decisivo para o gol.

No segundo tempo, a decisão continuou tensa, com o Joinville pressionando bastante. O gol de desempate surgiu a cinco minutos do fim, em nova bomba de Jackson Samurai, dessa vez sem desvio. A torcida do Joinville fez a festa como se o título fosse apenas questão de tempo, mas a Assoeva voltou a mostrar força logo em seguida: Valdin marcou mais um, levando o jogo para o tempo suplementar.

Na prorrogação, os goleiros Willian e Deko fizeram belas defesas, mas o dia era mesmo do defensor do Joinville, que foi um dos heróis da conquista. A Assoeva ainda tentou o tudo ou nada com goleiro-linha, mas a defesa tricolor não deu chances aos rivais. Até que Samurai explodiu de vez a torcida local no fim da prorrogação: 1 a 0 e o primeiro título do time catarinense da Liga Nacional, após duas tentativas anteriores frustradas.

O título foi especial para todos os jogadores, torcedores e dirigentes. Todavia, para o técnico Vander Iacovino, esta conquista tira um peso que estava nas costas desde 2007, quando o comandante dirigiu o Joinville na final e acabou derrotado pela Malwee/Jaraguá. “Estou muito feliz. Voltar dez anos depois e conquistar é algo que tem a mãozinha de Deus, mas premia todo o trabalho e dedicação desse plantel. Estou muito feliz por dar a esta cidade um título. Joinville sempre me acolheu bem e sou muito grato por isso”, descreve.

O treinador também  confessou que nunca havia vivido nada igual ao que aconteceu no Centreventos Cau Hansen. Apesar de ter o currículo recheado de títulos como técnico e jogador, Vander disse que este domingo ficará marcada para sempre na sua memória. “Já conquistei muita coisa com a Seleção, como jogador, ganhei como técnico, mas nada se compara ao que se passou aqui. É muito especial, estou muito feliz e, agora, vamos comemorar. A gente sempre diz que precisamos saber perder, mas precisamos saber ganhar também. É hora de curtir e saborear esta conquista”, finaliza.

Fonte: www.ligafutsal.com.br

 



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Juliano Schmidt Ulisses Castro









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg