Jornal de Pomerode

Edição Impressa



GNV ficará mais caro a partir de julho

Aumento foi determinado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc)

d263ed69549d73b88389d60c24a2a185.jpg Foto: Divulgação

O Gás Natural Veicular (GNV) ficará mais caro a partir do mês de julho. Isso porque, a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc), através de uma resolução, autorizou que fossem feitos reajustes nas tarifas para os consumidores de GNV. O aumento determinado será de 27%, começando a valer já no dia 1º.

De acordo com a Aresc, em sua resolução, o reajuste se deve ao repasse da parcela de recuperação e atualização do preço do gás e do transporte à tarifas de serviços de distribuição de GNV canalizado no estado. 

Porém, mesmo com o aumento, o GNV ainda é a alternativa mais econômica quando falamos de combustível. De acordo com a SCGás, responsável pela distribuição no estado, a utilização de GNV representa 56% de vantagem, se comparado à gasolina, e 66% em relação ao etanol. Na prática, abastecendo R$ 30,00 de cada combustível, o motorista roda 65 quilômetros utilizando etanol, 82 com gasolina e 189 com GNV. As vendas de GNV cresceram 19,2% nos cinco primeiros meses de 2018, em relação à 2017. Já em relação à 2016, o aumento foi de 23,1%. Aumento este, ocasionado, principalmente, pela greve dos caminhoneiros, que gerou a falta de gasolina e diesel nos postos, combustíveis que dependiam do transporte.

E as indústrias também serão impactadas pelo aumento do preço do gás natural, já que o preço ficará 26% mais caro. Para o comércio, o preço do gás natural aumentará 11%, assim como para uso residencial.

A SCGás reforça que a tarifa é atualizada no mínimo uma vez por semestre e leva em conta as movimentações do dólar e do custo do gás, que varia conforme uma cesta de óleos internacionais.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg