Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Executivo se pronuncia após vídeo questionando licitação

Nesta semana, um vídeo viralizou nas redes sociais. Sem autoria conhecida, o conteúdo produzido questiona a licitação realizada para pavimentação de vias na cidade, além da qualidade de obras que estão em execução

5e22577dbc72b720901004ac864312af.jpg Foto: Arquivo JP

No início da semana, um vídeo compartilhado através de redes sociais acabou gerando mal-estar no Executivo pomerodense. Sem autoria identificada, o conteúdo aborda a questão da licitação para pavimentação de ruas na cidade, no qual, acusa o Executivo pomerodense de favorecer a empresa vencedora da licitação.

No vídeo há, ainda, insinuações políticas, as quais sugerem que nomes como Ércio Kriek e Gilmar Knaesel, além de partidos coligados, estejam envolvidos em um processo irregular de licitação.

Em busca de esclarecimentos, o Jornal de Pomerode entrou em contato com o prefeito Ércio Kriek e, também, com Gilmar Knaesel, que se pronunciaram a respeito.
“Infelizmente, estamos em uma onda de Fake News que estão sendo espalhadas sem controle algum. Sobre o autor do vídeo e seu conteúdo, volto a reforçar o convite para que se apresente e, com isso, apresente provas reais. Uma pessoa que se esconde não merece crédito. Se há um crime, que o denuncie junto às autoridades, para que seja investigado. Mas não há nenhuma irregularidade e, com isso, jogar um vídeo para difamar nossa administração e, também, a cidade, só tem um objetivo: a pessoa está descontente com as obras que estão sendo realizadas em Pomerode. Já estamos muito próximos da autoria deste vídeo, assim como também, já há um boletim de ocorrência registrado”, comenta o prefeito.

Kriek reitera, ainda, que, quanto ao financiamento citado no vídeo, nenhum valor foi utilizado até o momento. “São 10 obras em fase de finalização e mais três em andamento. Essas ruas, com exceção de uma apenas, estão sendo pavimentadas através de sistema de mutirão. Ou seja, uma parceria entre Poder Executivo e os moradores. O valor do Finisa será utilizado somente no ano que vem, para promover ainda mais qualidade de vida aos pomerodenses”, reitera.

Sobre o fato do proprietário da empresa ser conhecido e ter atuado junto ao ex-deputado federal Gilmar Knaesel, Kriek é enfático ao dizer que não há ilegalidade neste fato. “Não entendi este questionamento. Estão pedindo para que coloquemos como critério de exclusão, em um processo licitatório, o fato da pessoa conhecer ou ter trabalhado com algum político? Ex-assessores também podem abrir empresas e participar de processos de licitação. Neste caso, outro indagamento diz respeito ao endereço da empresa vencedora da licitação. Quero esclarecer, aqui, que o endereço não é de um prédio ou terreno próprio, mas sim, de galpões alugados naquele espaço, o que também não é ilegal”, frisa.

Sobre a qualidade das obras, o prefeito de Pomerode reforça que todas as ruas estão sendo fiscalizadas, para garantir a qualidade do serviço prestado. “As empresas que realizam as obras estão sendo acompanhadas e, ainda, possuímos garantia de cinco anos nas obras executadas. Até o momento, elas não estão finalizadas, logo, não há como avaliar o serviço sem que ele esteja concluído”.

O produto licitado é importado da Alemanha e no país europeu já é referência, com mais de 10 anos, e, no processo licitatório em Pomerode, duas empresas participaram. “Tivemos, nesta licitação, duas empresas participantes, sendo a vencedora a que forneceu o menor preço. Este foi um critério de disputa e isso foi levado em consideração. Temos em nossa cidade, ainda, um Observatório Social, o qual atua em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos, sendo mais um órgão fiscalizador e que acompanha nossas licitações”, esclarece.

Gilmar Knaesel também se pronunciou sobre o conteúdo do vídeo e disse que vai tomar as medidas legais. “Fiz política durante tantos anos tentando ajudar, mas, infelizmente, há pessoas que vivem frustradas por não conseguirem alcançar alguns objetivos na vida. Aí, o caminho é falar mal das pessoas, utilizando, hoje, das redes sociais e se escondem no anonimato. Mas isto está mudando, graças a Deus. E tenho certeza que descobriremos os autores deste vídeo, quando terão que provar, na Justiça as insinuações a meu respeito”, conclui.



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg