Jornal de Pomerode
Versão impressa


int(63827)

Ex-deputado é indiciado por tentativa de homicídio e embriaguez ao volante

O inquérito do ex-deputado federal João Pizzolatti foi concluído nesta quinta-feira, 25 de janeiro. O político é indiciado pelos crimes de tentativa de homicídio doloso e embriaguez ao volante. A vítima, de 23 anos, permanece internada.

a71312f430db08229cdbd5827bf4a444.jpg Foto: Eduardo Cristófoli/NSC TV

Nesta quinta-feira, 25 de janeiro, foi concluído o inquérito que investigou o acidente de trânsito, que ocorreu no dia 20 de dezembro, envolvendo o auditor fiscal de Santa Catarina e ex-deputado federal João Alberto Pizzolatti. O político foi indiciado pelos crimes de tentativa de homicídio doloso (quando se assume o risco de cometer o crime) e embriaguez ao volante, pelo delegado Douglas Teixeira Barroco, da Polícia Civil de Blumenau. A defesa do político afirmou que se pronunciará sobre o caso somente ao juízo.

Um vídeo gravado por populares no dia do acidente, que deixou um jovem gravemente ferido, mostra Pizzolatti admitindo que estava embriagado. A condição do ex-deputado também foi descrita pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) no laudo do acidente. Com o inquérito concluído, nesta quinta-feira, e levado ao Ministério Público, João Pizzolatti corre o risco de ser levado ao tribunal do júri. Se condenado, a pena pode chegar a cinco anos de prisão.

Durante o depoimento, acompanhado de seu advogado, Honório Nichelatti, o político ficou em silêncio e apenas afirmou que estava prestando toda ajuda necessária aos familiares da vítima, que sofreu fraturas e queimaduras graves de 2º e 3º graus nas pernas após ficar preso no automóvel em chamas. Paulo Marcelo Santos, 23 anos, permanece internado.

O acidente

De acordo com o relatório da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o carro de Pizzolatti invadiu a pista contrária, colidindo com outros dois veículos. Além de ter sido constatado a embriaguez do político, também foi verificado que o mesmo estava sem Carteira Nacional de Habilitação (CHN), vencida desde agosto de 2017. Segundo o Detran de Santa Catarina, entre os anos de 2014 e 2017, o político somou 222 pontos na carteira.

Um dos veículos atingidos pegou fogo. Populares, que passavam pelo local, prestaram socorro à vítima, virando o carro e apagando as chamas com extintores.

Pizzolatti foi levado ao Hospital Santa Isabel, em Blumenau, onde recusou o atendimento médico. 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Eduardo Cristófoli/NSC TV Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg