Jornal de Pomerode

Edição Impressa



int(65353)

Enxergar é preciso

Jovem de Pomerode Fundos está com uma doença rara nos olhos, que pode causar cegueira. Ele precisa do apoio da comunidade para realizar uma cirurgia, que custa mais de 20 mil reais.

152376b120ec8b0c0019617f6aa92da1.jpg Foto: -Com 15 anos de idade, Abimael (à direita) conta com o apoio de toda a sua famíliaJornal de Pomerode

Jogar videogame, enxergar o quadro da sala de aula, fazer esportes, são dificuldades para Abimael Guilherme da Silva, de 15 anos, morador do bairro Pomerode Fundos. O garoto possui uma doença rara nos olhos, a Ceratocone, que afeta as córneas,  e em níveis altos de gravidade, pode causar a cegueira.

 Um dos seus principais sintomas é a diminuição da visão, deixando a sensação de estar com ela borrada. Geralmente, a doença causa coceira nos olhos e, ao esfregar para diminuir o incômodo, ela pode se agravar ainda mais.

O jovem começou a reconhecer os sintomas no ano passado. Sua mãe, Ângela Neves Lopes, percebeu que seu filho não enxergava certas coisas em distâncias maiores e menores. Além disso, a mãe também percebeu que ele estava com dificuldades na escola e para ver televisão.

Então, Ângela resolveu ir a um oftalmologista para averiguar os problemas de visão de Abimael. Foi, então, que recebeu a notícia de que o estágio da doença era grave e que o filho poderia perder 100% da sua visão. A informação deixou a mãe consternada. Mas, o médico deu esperanças à família, oferecendo uma cirurgia que tiraria a possibilidade da cegueira. 

“Quando eu recebi a notícia, fiquei realmente sem chão. O médico foi direto ao ponto, por isso o susto grande. Nunca imaginávamos que a doença dele poderia ser tão grave, afinal, pensávamos que era só uma dificuldade comum, como miopia, astigmatismo e outras. Mas, tenho fé em Deus, de que meu filho irá conseguir essa cirurgia e sairá recuperado, voltando a ter uma vida normal”, conta a mãe de Abimael.

Porém, o valor do procedimento cirúrgico custaria R$ 21 mil. A cirurgia tem o nome de Crosslinking, o que permite a estabilização mecânica da córnea, principalmente em casos de Ceratocone grau I a III, sendo menos eficaz em casos mais severos. O Crosslinking diminui os processos inflamatórios de afinamento corneano e reduz a possibilidade de progressão da doença a longo prazo. Os resultados de estabilização do Ceratocone, com consequente na visão, também dependem de acompanhamento clínico. Além do Crosslinking, será implantado um anel intracorneano.

Entramos em contato com a Secretaria da Saúde. A mesma nos informou que há uma consulta marcada para Abimael ao oftalmologista. Eles entrarão em contato com a família 10 dias antes dos exames médicos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Empregada doméstica, mãe de cinco filhos e morando de aluguel, Ângela não tem condições de bancar a cirurgia para o seu filho. Foi aí, então, que uma amiga criou uma “vaquinha” online para arrecadar verba. Até o fechamento desta edição, foram arrecadados mais de R$ 2 mil. E você pode contribuir acessando o site www.abacashi.com/p/cirurgia-do-abimael-crosslinking-de-cornea.

“Quero, desde já, agradecer a todos que já realizaram algum tipo de contribuição. Eu fico emocionada com o apoio que a comunidade, de levarem para a frente a nossa campanha. Muito obrigada a todos”, agradece.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Jornal de Pomerode Jornal de Pomerode
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg