Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Entre os 50 melhores educadores do país

Professora pomerodense, Scheila Maas, é reconhecida entre os 50 melhores no Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, que contou com mais de 4.100 inscritos em 2018

079f6135309d4c1fa67a9fbeeae759e5.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

Foi através do desenvolvimento de uma atividade na disciplina de Língua Portuguesa que o reconhecimento nacional chegou à professora Scheila Maas. A pomerodense, em parceria do Instituto Robert Bosch, elaborou um projeto para criação de uma revista teen, junto com os alunos do 8º ano do ensino fundamental da Escola Básica Municipal Dr. Amadeu da Luz, em 2017. 

O projeto foi inscrito, em 2018, no Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, que, neste ano, somou mais de 4.100 inscrições, da Educação Infantil ao Ensino Médio e, também, coordenadores pedagógicos e gestores escolares de todo o país. O Prêmio conta com parceria da Fundação Roberto Marinho, além do apoio da Revista Nova Escola. 

“O projeto consistiu na elaboração de uma revista teen, com os mais diversos assuntos. Então, os alunos tiveram uma palestra sobre jornalismo, se dividiram em equipes, efetuaram pesquisas, elaboraram seus textos conforme as editorias e temas escolhidos e, por fim, montaram a revista, de forma digital. A impressão do material também foi realizada para a distribuição do trabalho finalizado. A atividade é elaborada com os alunos do oitavo ano na escola, sendo uma experiência diferenciada de produção de texto, trabalho em grupo e pesquisa”, explica a professora.

Após a análise da comissão selecionadora, composta por profissionais da Educação, especialistas em diversas disciplinas, os 50 finalistas do Prêmio foram divulgados na primeira semana do mês de julho. “A divulgação é efetuada através do site e rede social da instituição, foi como tomei conhecimento. No momento da inscrição, acreditamos muito no potencial de nosso trabalho, mas sabemos da quantidade e qualidade dos demais inscritos. Quando vi meu nome fiquei muito feliz, honrada e grata. Certamente, vou inscrever projetos nas próximas edições, é uma incrível experiência”, completa.

Apenas cinco professores catarinenses estão entre os 50 finalistas, que receberão um diploma de participação e uma assinatura da Revista Nova Escola. Dentre os finalistas, 10 serão novamente selecionados e contemplados com R$ 15 mil, além de R$ 1 mil para a escola e divulgação do trabalho na Revista apoiadora.

Há, ainda, a possibilidade de mais uma premiação. Dentre os 10 educadores, o primeiro colocado é eleito Educador do Ano e recebe, mais uma vez, o valor de R$ 15 mil, enquanto a escola é contemplada com o valor de R$ 5 mil. “O resultado dos 10 finalistas está sendo divulgado desde sexta-feira, dia 13 de julho. Estou na torcida, mas, independentemente deste resultado, estar entre os 50 já é uma conquista pessoal e profissional de grande valia e honra. Agradeço, também, a quem esteve comigo neste projeto, o Instituto Roberto Bosch, pelo apoio financeiro; à Lorizete Pegorini, pelo auxílio durante as pesquisas dos alunos no laboratório; aos alunos, que se empenharam na produção do conteúdo e finalização da revista; e à escola, que sempre apoia e incentiva novos métodos de ensino”, finaliza Scheila.

O Prêmio Educador Nota 10 acontece desde 1998 e tem como objetivo destacar a importância da aprendizagem de crianças e jovens e a tarefa de mantê-los numa boa escola, trabalho esse indispensável para a transformação do país numa nação melhor e mais justa.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Raphael Carrasco/JP
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg