Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Entrando no mundo da arte

Pomerodense começa a utilizar técnica diferente de escultura em ovos. Um pomerodense também resolveu entrar na arte e está começando o trabalho como um escultor de ovos.

1d51846ce6cf5353e183f393cee7d986.png Foto: Divulgação

Aarte de enfeitar as casquinhas de ovos, em Pomerode, já pôde ser vista na matéria das páginas anteriores. E, um pomerodense também resolveu entrar na arte e está começando o trabalho como um escultor de ovos. Alceu Constanth sempre se sentiu encantado com a cultura e a arte de usar o ovo como um meio de expressão artística. Desde a infância, via sua mãe enfeitando os “ovinhos” com papel de seda. Recentemente, teve a ideia de colocar em prática o seu desejo de poder entrar no ramo da arte, com a técnica de Egg Carving, um tipo de escultura que utiliza o ovo e equipamentos que façam os detalhes que dão a característica deste tipo de técnica.

Custódio começou a fazer pesquisas na internet, afim de saber mais sobre o Egg Carving e descobriu um pouco mais a respeito da técnica e, também, quais os equipamentos que poderiam ser utilizados para que ele mesmo pudesse fazer as esculturas nas cascas de ovos. O primeiro teste foi com um comum ovo de galinha, nele, no qual, Constanth conseguiu passar algumas formas geométricas. A arte foi feita com uma máquina elétrica de rotação. 

Porém, queria um pouco mais que isso. E,  quando foi ao seu dentista que descobriu um equipamento que poderia ser usado para realizar a técnica. Foi aí que conheceu o Contra Ângulo, um equipamento usado para procedimentos odontológicos, na hora de cortes, perfurações e desgaste ósseo, em pequenas cirurgias. Adquiriu uma ferramenta semelhante e também investiu em outros equipamentos pneumáticos, que ajudam no acabamento final, deixando a escultura ainda mais perfeita.

Mas, invés de usar ovos de galinha, optou por usar ovos de ganso, por serem maiores e que deixam o resultado final da arte com mais beleza em relação ao ovo comum.  De acordo com Constanth, o processo exige paciência e tempo.

“É uma terapia, praticamente. Pois, é necessário tempo e muita paciência para que tudo fique perfeito, afinal, são muitos detalhes e é preciso muita atenção para colocar a escultura em prática, pois se houver um movimento mais brusco, a casca do ovo pode rachar ou quebrar com muita facilidade”, conta.
Constanth, em um futuro próximo, após pegar mais experiência com as técnicas, pretende ousar em suas esculturas, usando materiais de valores e colocá-los à venda.

“Depois que eu estiver mais experiente, penso em vender as minhas esculturas. Pretendo usar folhas de ouro, para dar um requinte fino e especial e colocá-las a venda. Mas, por enquanto, estou praticando e usando a arte como hobby, e com essa experiência que vou adquirir com o tempo, posso usar em meu favor, futuramente”, relata.

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg