Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Em busca de uma cidade melhor para todos

Encontro de Surdos e Mudos foi realizado no sábado, e discutiu que melhorias podem ser feitas no município, visando melhorar a acessibilidade.

3f86eb1de886089340aadaa507f43fdf.jpg Foto: Divulgação

No sábado, 03 de fevereiro, um encontro muito especial foi realizado em Pomerode. O grupo Acessibilidade em Pomerode promoveu o Encontro de Surdos e Mudos, que contou com a participação de 19 pessoas, vindas de Pomerode, Joinville e Itajaí. 

De acordo com uma das organizadoras do encontro, Elisama Mafra Chiquetto, a ideia de realizar o encontro surgiu a partir da sugestão de uma amiga, a professora Neusa Boldt. “Ela me pediu se tinha como trazer um encontro de acessibilidade para Pomerode, com a representação do Thiago (Antonio Fagundes de Oliveira), presidente da Associação de Apoio aos Surdos de Joinville e Região. A Neusa é amiga da família desde que eu era criança, hoje é professora e também participa da associação de apoio aos surdos como intérprete”, conta. 

A partir deste momento, começou a movimentação para que o evento fosse organizado. Quando conseguiram o local para sua realização, a casa de Elisama, começou a divulgação através das Redes Sociais, por meio de textos e vídeos em libras, convidando os interessados. 

“Por meio da Neusa, acabei conhecendo a Lisbete Rosa, mãe do Alex, que estuda libras em Joinville. Ela convidou a Apodef e outras entidades que ela conhece, acresentando muito para o encontro”, revela a organizadora. Elisama também relata que houve colaboração dos vizinhos, que apoiaram a causa, emprestando cadeiras de plástico e cedendo o pátio para estacionamento. 

Quando o encontro começou, foi o momento de troca de experiências. Para Elisama, este foi o momento em que puderam perceber as maiores experiências de vida, através dos relatos dos participantes. O momento ainda teve direito a Coffee Break.

“Este é o objetivo do grupo, buscar junto a todas as categorias de deficiência, como podemos ajudar nosso município a ser mais acessível, o que é necessário para melhorar a inclusão social. Estamos buscando a opinião de todos interessados e é preciso que as pessoas com deficiência opinem. Uma frase que serve como lema das pessoas com deficiência é ‘Nada sobre nós sem nós’. As pessoas que passam pelas dificuldades ou falta de acessibilidade é que precisam ser ouvidas, devem ter espaço para se manifestarem”, ressalta.

O próximo encontro do grupo já tem data marcada e será no dia 24 de março, na Praça Jorge Lacerda, às 15h. Caso chova, quem desejar participar, pode ficar atento à página “Acessibilidade em Pomerode”, no Facebook, que terá informações mais precisas.

“Convidamos a todos surdos, deficientes visuais, deficientes físicos, outras pessoas com deficiência e todos que querem apoiar a causa. Pois, juntos, somos mais fortes. Agradeço primeiro a Deus, segundo meus pais que me apoiaram, depois os amigos que trouxeram este projeto, todos que estão envolvidos, vizinhos e o Jornal de Pomerode por nos conceder o espaço”, ressalta Elisama. 

Caso alguém se sinta interessado em fazer parte da equipe, pode acompanhar o seu trabalho curtindo a página do grupo no Facebook.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg