Jornal de Pomerode

Edição Impressa



E o campeão voltou...

A vinda de um filho muda muita coisa na vida de uma pessoa. Novos desafios, novas experiências e, muitas vezes, novas prioridades. Diante disso, velhos hábitos podem ser deixados em segundo plano, mesmo que representem um estilo de vida.

f72d362d2b32f8a1049426fbb32f00c2.jpg Foto: -Borchardt “deu um tempo” no esporte para se dedicar à filha ValentinaDivulgação

A vinda de um filho muda muita coisa na vida de uma pessoa. Novos desafios, novas experiências e, muitas vezes, novas prioridades. Diante disso, velhos hábitos podem ser deixados em segundo plano, mesmo que representem um estilo de vida. Pois foi justamente isso que passou o atleta Arthur Borchardt, de 23 anos, em 2017.

Devido ao nascimento de sua filha Valentina, no dia 09 janeiro, ele decidiu interromper sua participação em competições no Mountain Bike, numa decisão pensada entre ele e sua esposa, Vanessa. “Na época, eu até pensei em continuar correndo, mas percebi que a dedicação não seria integral e não iria conseguir conciliar as duas coisas. Então, preferi abrir mão durante um tempo para poder dedicar-me, integralmente à minha filha. A gravidez foi inesperada, tanto que descobrimos após o quinto mês e teve que ser tomada uma medida drástica naquele momento. Mas não me arrependo, apesar do meu rendimento ter sido um pouco prejudicado”, ressalta. No entanto, o atleta não ficou totalmente parado. Neste período “sabático”, frequentou a academia, para tentar manter o nível corporal e a faixa de peso.

Borchardt vinha, desde 2014, numa sequência boa de resultados. “No Campeonato Estadual, participei em todas as etapas possíveis, ficando campeão três vezes seguidas (2014, 2015 e 2016) na modalidade Cross Country. Além disso, conquistei o título do Desafio dos Rochas em 2015, na Categoria Elite. Apesar da notoriedade, em muitos casos, fazemos isso pelo amor ao esporte e à modalidade. Lógico, temos o apoio para os suprimentos necessários para treinos e corridas, dos patrocinadores e da equipe. Mas eu vejo que em todos os esportes ‘solo’, falta bastante interesse”, pondera.

Todavia, mesmo com todas as dificuldades, o pomerodense resolveu regressar ao mundo esportivo. “Em dezembro, comprei novamente uma bike, uma vez que tinha vendido todos os equipamentos, em função do nascimento, e não pensava em voltar a correr. Mas comecei a sentir falta deste cotidiano de competições, treinos e, principalmente, das amizades conquistadas na corridas. Aí resolvi retomar a minha careira esportiva”, enfatiza Borchardt.

E não será a pequena Valentina, agora com um ano de idade, que vai impedir o ciclista de correr atrás de seus objetivos. Muito pelo contrário: o papai ganhou uma nova torcedora. “Ela vai poder acompanhar-me nas competições, o que vai me dar ainda mais ânimo. Ainda falta muito para chegar no nível que eu estava, afinal, as primeiras semanas de treino foram para retomar o ritmo de resistência, respiração e principalmente, perder peso. E, para isso, é necessário um treino diário, de 1h30min. Durante a minha paralisação, adquiri muito peso em função da academia mas agora, pra volar para esta modalidade, tenho que perder o que adquiri”, relata o atleta, que voltou à equipe Sapo Verde, de Indaial. “Eu até recebi uma proposta para correr por Pomerode, este ano, mas, como eu fazia parte da equipe indaialense, não gostaria de deixá-los ‘na mão’, até porque eles me acolheram em 2015, quando estava sem equipe”, acrescenta.

E a reestreia de Arthur Borchardt será neste sábado, dia 10 de fevereiro, no Desafio Pôr do Sol, em Timbó, uma prova cercada de expectativa. “Vamos ver como vou me sair, porque não dá para dizer se eu estou fora do padrão, uma vez que não treinei em nível superior. Mas tenho que me adequar e isso só acontece na prática”, diz, acrescentando que o apoio dos amigos está sendo fundamental nessa hora. “Apesar de oponentes, todos são amigos fora das corridas e o retorno é sempre bom. Inclusive, a meta para esse ano é concluir todas as provas bem, tentar fazer todas as etapas pelo estado inteiro e brigar pelo título catarinense na categoria Elite”, finaliza.

O ciclista agradece à equipe Sapo Verde, de Indaial, e aos patrocinadores, Dárien Bike Shop e Elemental Fitness, que deram apoio necessário, independente da cidade ou equipe em que participou.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg