Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Dizendo “não” às drogas

Polícia Militar realiza formatura dos 408 alunos que participaram do Proerd, no ano de 2018, em Pomerode

b541144d449e616c21dec6c7920d2134.jpg Foto: Tatiane Hansen/JP

O Ginásio de Esportes Ralf Knaesel ficou lotado na noite de terça-feira, 13 de novembro, recebendo os alunos pomerodenses que passaram pelas aulas do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), em 2018. O curso é destinado a alunos do 5º ano, de escolas municipais e particulares, e é ministrado por um policial militar.

Em 2018, foram 408 crianças, de 19 turmas, de 12 escolas, que participaram da formação, o que, segundo o instrutor do projeto em Pomerode, PM Cb Luan Lorenz, representa cerca de 100% das crianças entre 10 e 11 anos, com poucas ressalvas. Os pais destas centenas de crianças acompanharam este momento único na vida de seus filhos, e assistiram, orgulhosos, da arquibancada, a cerimônia.

E foi justamente este acompanhamento dos pais que foi destacado pelo prefeito Ércio Kriek, em sua fala. Para Kriek, o apoio dos pais é fundamental. “O curso é muito importante para as nossas crianças e agradeço muito pelo apoio e empenho da Polícia em realizá-lo. O Proerd é muito importante para separar o bem do mal e o bom do ruim e, mais do que uma atividade da grade curricular, é uma aula que forma cidadãos. Parabenizo aos pais pela dedicação diária e por estarem presentes na formatura, assim como na vida dos filhos”, disse, em seu discurso.

Quem também acompanhou a formatura dos alunos do Proerd foi o leão mascote do Programa, o Daren, que coordenou a coreografia ensinada às crianças para a música “Proerd é o Programa”.

Ainda na cerimônia de formatura, foi realizado o sorteio de quatro bicicletas, que foram doações de empresas da cidade. Durante a realização das aulas do Proerd, os alunos foram desafiados a escrever uma redação sobre um tema relacionado ao combate às drogas, e a melhor de cada turma teve seu autor premiado com uma pelúcia do mascote Daren. Além disso, dois professores foram premiados, também, com o mascote.

O comandante da Polícia Militar de Pomerode, Tenente Fábio Verdasca de Luca, destacou que o Proerd é importante, também, para que as crianças se familiarizem com os policiais. “Este Programa é muito importante para as crianças, pois a Polícia Militar repassa a elas a importância de se prevenir no combate às drogas, para, também, fazer com o que elas aprendam a dar bons exemplos para colegas, parentes e pais. Além disso, ter a Polícia Militar em contato com as crianças, no dia a dia, faz com que elas não tenham medo e nem um preconceito, como se fosse uma punição”, afirmou o comandante da PM.

Já Lorenz, instrutor das aulas do Proerd desde 2011 em Pomerode, garante que, todos os anos, o sentimento de dever cumprido se renova. “Trabalhar com as crianças sempre traz satisfação e todo o aluno com quem a gente conversa é diferente, tem percepções diferentes, realidades diferentes. Para nós é muito gratificante, porque o que nós trabalhamos é algo para o futuro. Sempre falamos que pode ser aplicado agora, mas na verdade o que pensamos é mais voltado para o futuro, quando vão surgir tentações, pessoas que convidarão a fazer coisas que são erradas, então, a base do nosso trabalho é a decisão. Tanto é que trabalhamos com um modelo chamado ‘tomada de decisão’, onde fazemos a criança parar e pensar nas consequências das suas decisões, ou seja, pensar antes de agir”, ressalta.

Ele também agradece aos parceiros nesta jornada, que contribuem para que o Programa continue sendo realizado, todos os anos, em Pomerode. “O Proerd existe graças às parcerias que a gente tem. A Prefeitura tem se mostrado uma grande parceira, bem importante para nós, assim como as empresas que também auxiliam com as doações. Isso contribui muito”, finaliza.

O Proerd 

Com a missão de “Capacitar crianças, adolescentes e adultos para resistirem às drogas e à violência, através de ações de polícia ostensiva de caráter educacional, realizada por policiais militares habilitados, em instituições públicas, privadas e comunitárias, integrando Polícia Militar, família e escola, para a valorização da vida e a construção de uma sociedade mais justa, sadia e feliz” (planejamento estratégico 2009), o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) vem, a cada ano, atingindo índices que têm chamado a atenção de muita gente.

Ao longo dos 20 anos de existência, em Santa Catarina, foram muitos os avanços do programa. Especialmente, o relacionado com a quebra de paradigma, tornando policiais militares altamente treinados para atuarem nas mais diversas situações, inclusive, em confrontos armados, e adquirirem, após um novo treinamento, a capacidade de serem educadores sociais e capacitados a mudar comportamentos de crianças. Algo muito diferente aos que se acreditava ser a missão da instituição.

Neste período, o Proerd foi aplicado em 265 das 295 cidades de Santa Catarina. Em 16 de março de 2018, o Proerd catarinense completou duas décadas de ensinamentos e, até o fim de 2017, segundo dados da Polícia Militar de Santa Catarina, foram contabilizados 1.342.033 catarinenses orientados para dizer não às drogas e à violência, por estarem aptos a tomar decisões saudáveis, seguras e responsáveis.



Galeria de fotos: 8 fotos
Créditos: Divulgação Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP Tatiane Hansen/JP
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg