Jornal de Pomerode


Diversas maneiras de retratar nossa beleza

Artesã de Pomerode utiliza vários meios para retratar aspectos da cultura pomerodense. ão os mais diversos objetos, cores, formatos e tamanhos. Mas um estilo, em especial, chama a atenção para as paisagens bucólicas da cidade, principalmente relacionadas à Rota do Enxaimel.

541be79a303b7982df325e0237b8033c.jpg Foto: Isadora Brehmer/JP

O artesanato já é uma característica da cultura de Pomerode, que sempre encanta moradores e turistas. São os mais diversos objetos, cores, formatos e tamanhos. Mas um estilo, em especial, chama a atenção para as paisagens bucólicas da cidade, principalmente relacionadas à Rota do Enxaimel. 

Trata-se da pintura feita pela artesã Laine Stern, que reside há 21 anos em Pomerode e que encontrou no município uma inspiração a mais para seus trabalhos.

Normalmente retratando as montanhas, as palmeiras e as casas enxaimel, os trabalhos de Laine são uma excelente maneira de divulgar nossas belezas.
A sua história começou quando ela tinha 11 anos e morou por um tempo com os tios, que tinham um negócio de pinturas em vidros. Foi durante este período que ela teve os primeiros contatos com os pincéis, ajudando no trabalho. 

“Eu comecei pintando em objetos de vidro, como os pratos e potes, depois passei para os tecidos, sabonetes e, hoje, já faço pequenos imãs de geladeira de madeira, sempre utilizando a mesma técnica”, conta. 

A técnica a qual Laine se refere é a porcelanizada, que se baseia, principalmente, em combinações de cores que produzam efeitos de luz e sombra, além de trabalhar com noções de profundidade. Tudo isso tem como resultado imagens ricas e detalhes, algo que a artesã adora produzir. 

“Quando me deparo com alguma figura, paisagem ou até mesmo alguma ideia que tenho, procuro sempre prestar atenção aos detalhes. Gosto muito de trabalhar com figuras ricas em detalhes”, afirma Laine.

E, inovar também faz parte da rotina da artesã, uma vez que sempre procura se aventurar com outras peças e desenhos diferentes na pintura. Ela conta que sempre busca aperfeiçoar a sua técnica, buscando novas ideias e novos projetos, algo que ela considera fundamental. 

A artesã dedica seu tempo quase que integralmente à arte, seja para sua produção própria ou para dar as aulas, algo que também a faz muito feliz. “Para mim a pintura é a união do útil ao agradável, porque junto trabalho e terapia. Enquanto estou pintando, eu consigo esquecer os problemas e preocupações, como mágica. E isso é, com certeza, muito bom. E gosto de dar aulas, porque sei que é uma forma de passar o meu conhecimento e a minha paixão pela arte adiante”, reitera. 

Ela garante, também, que pretende continuar trabalhando com o artesanato por muitos anos, oferecendo um novo olhar sobre as belezas locais. “Hoje, minha vida é dedicada à arte e agradeço muito pelo dom que Deus me deu. Eu gosto muito de arte e gosto de trabalhar com a arte. Enquanto eu puder, quero me dedicar à pintura das peças, porque cada uma acaba se tornando única e especial para mim”, revela. 



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • b24e1f3813003e2cb3b72b7c37281d09.jpg