Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Dia Internacional da Mulher torna-se feriado na Alemanha

Capital do país, a cidade de Berlim, decidiu por acrescentar a data na lista de feriados. A iniciativa partiu de um projeto de lei apresentado por uma coalizão de partidos e, por seguinte, aprovado na Câmara Municipal

4643128919e2ded61aa379be9fcd8152.jpg Foto: Divulgação

Estamos um pouco adiantados! Nós sabemos que a data é comemorada somente no dia 08 de março, porém, a notícia não podia esperar. 

O Dia Internacional da Mulher surgiu no final do século XIX, no Estados Unidos, em uma época de lutas femininas pelo direito de voto e, também, melhores condições de trabalho. Porém, na década de 70, foi que  as mulheres ganharam um dia inteiro dedicado a elas, sem ser feriado, decisão diferente da tomada pela capital da Alemanha, a cidade de Berlim, que, neste ano, oficializou a data como feriado e acrescentou em sua lista de  “folguinhas”. 

A iniciativa partiu de um projeto de lei apresentado por uma coalizão de partidos e, por seguinte, aprovado na Câmara Municipal. 

A criação da medida vinha sendo discutida há tempos  pelos parlamentares. Outras datas, assim como o dia 08 de maio para comemorar o fim da Segunda Guerra Mundial, também, estão sendo propostas. 

Os partidos que votaram, em suma, concordaram que as mulheres deveriam ter este reconhecimento em forma de feriado. 

Pelo que parece, de acordo com matéria publicada na Deutsche Welle, a medida não agradou a todos. Encabeçadas pela Câmara de Comércio e Indústria de Berlim, algumas críticas e dúvidas vieram à tona, baseadas em argumentos econômicos, de que a data irá custar mais de 160 milhões de euros para a cidade. 

“É um grande sinal de que estamos progredindo no caminho à igualdade entre mulheres e homens”, disse a porta-voz de política igualitária do SPD, Derya Caglar, para a DW.

Por outro lado, a escolha por tornar a data um feriado foi classificada como “profundamente reacionária”, foi o que disse o líder parlamentar estadual da CDU, Stefan Evers. 

Ainda segundo a DW, os berlinenses tinham, até então, apenas nove folgas por ano. A Baviera, por exemplo, comemora 13 feriados anualmente.



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg