Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Criação de Central Regional de Plantão Policial gera polêmica em Pomerode

Com novo procedimento de plantão, ocorrências em flagrante fora do horário de atendimento administrativo serão encaminhadas a Timbó. Resolução causou descontentamento na cidade e reunião visa ações para postergar prazo inicial de implementação, bem como aquisição de sistema audiovisual para evitar deslocamento

a84fa1bef7a39fa32b5a3bb87eabe983.jpeg Foto: Tatiane Hansen/Jornal de Pomerode

A Associação Empresarial de Pomerode (Acip) reuniu, na tarde desta segunda-feira, dia 03 de dezembro, representantes de diversas entidades pomerodenses para a discussão da Portaria nº 06/3ª DRP / 2018, que institui e disciplina a Central Regional de Plantão Policial - CRPP, assinada pelo Delegado Regional da Polícia Civil, Egídio Maciel Ferrari. Nela, Pomerode fica vinculado à Regional de Timbó, que ainda abrange as cidades de Rio dos Cedros, Benedito Novo e Dr. Pedrinho. Estiveram presentes na reunião, ainda, representantes da Polícia Civil de Pomerode e Timbó e da Polícia Militar de Pomerode.

Um dos pontos mais polêmicos do documento é com relação aos flagrantes, quando, das 19h até às 12h do outro dia, a Polícia Militar terá que deslocar testemunhas, vítimas e o autor do crime até a cidade vizinha, não podendo, o atendimento, ser mais realizado em Pomerode. A portaria entra em vigor a partir de dia 10 de dezembro, conforme documento.

Em virtude disso, a Acip está elaborando um documento oficial, se mostrando preocupada a esta portaria, pois acarretaria na ausência de efetivo policial em nossa cidade, durante este horário. O ofício tem assinatura, ainda, de mais de 10 entidades pomerodenses. Além disso, outro ponto é com relação à questão audiovisual, que a cidade de Timbó ainda não dispõe, por isso, o pedido é para que a medida seja implementada somente a partir do ano que vem.

Segundo o presidente da Acip, Peter Volkmann, a reunião foi produtiva, pois é muito importante debater ideias e buscar soluções. “Tivemos a oportunidade de ouvir as entidades, com relação às dúvidas sobre essa medida, bem como, as ponderações das polícias Civil e Militar.  O próximo passo, agora, é marcar uma reunião com o Delegado Regional, levar o ofício que assinamos aqui e, ao mesmo tempo, tentar reverter essa situação com uma liminar, pois além de termos ainda muitas dúvidas se, realmente, ela vai funcionar, entendemos que os recursos audiovisuais precisam, primeiramente, estar instalados, para dar celeridade a esse processo”, ressalta.

Para Ivan Blumenschein, presidente Conselho Municipal Turismo (Comtur) e vice-presidente da Acip, o mais importante é a construção de um consenso na cidade de Pomerode. “A solução que está sendo adotada vai penalizar a segurança pública de todos os pomerodenses. Agora é o momento de todos os representantes se unirem para tentar, de alguma maneira, reverter isso. Seja buscando o recurso audiovisual para a Delegacia de Pomerode, seja na busca de mais efetivo, até porque, numa época de fim de ano, é complicado entrar como uma forma de trabalho nova”.

A OAB, representada por Alexandre Stange, entende a possibilidade dessa discussão entrar no campo jurídico, no entanto, em alguns casos similares, a Justiça não está se envolvendo. “De qualquer forma, a OAB vai tentar ver a possibilidade desse pedido jurídico, consultando o Ministério Público. Mas, em paralelo, podemos pedir, administrativamente, ao Delegado Regional, que ele suspenda a vigência dessa Portaria. A criação da Delegacia Regional, em Timbó, é de suma importância, pois devemos cortar esse ‘cordão umbilical’ com Blumenau e nos autodesenvolver. No entanto, uma consequência disso é que a única viatura da PM, em alguns momentos, saia da cidade para encaminhar os presos em flagrante para aquela cidade, o que desguarneceria o nosso município, ainda mais neste período de fim de ano, o que seria insustentável do ponto de vista da segurança pública”, destaca.

As entidades buscam reverter a data inicial de instalação da Central Regional até que o sistema, bem como seu funcionamento sejam totalmente esclarecidos e possam, então, atender a população sem prejudicá-la.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Tatiane Hansen/Jornal de Pomerode
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg