Jornal de Pomerode

Edição Impressa



int(64022)

Confirmados os primeiros casos de dengue e chikungunya em Santa Catarina

Dados divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina alertam a população sobre o número crescente de focos.

ec9179d5bc077890e6946d0edcb9eac4.jpg Foto: Divulgação

Santa Catarina já registrou os primeiros casos de dengue e chikungunya deste ano. Os dois são casos importados, ou seja, contraídos em outros Estados. Os dados foram divulgados em um boletim da Diretoria da Vigilância Epidemiológica de SC (Dive – SC) e alertam a população para o número crescente de focos.

Até o dia 17, foram identificados 2.988 focos do mosquito Aedes aegypti, em 104 municípios do estado. No mesmo período do ano passado, haviam sido identificados 1.830 focos em 87 municípios. O aumento é de 63,8%, se comparado ao ano de 2017.

Ainda segundo o boletim divulgado pelo Dive, 64 municípios já são considerados como infestados. Número que representam uma expansão de 20,7% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 53 municípios nessa condição.

Somente neste ano, foram notificados 356 casos de dengue em Santa Catarina. Desses casos, 267 (75%) foram descartados por apresentarem resultado negativo para dengue e 89 (24%) casos suspeitos estão em investigação pelos municípios.

Um caso foi confirmado em Santa Catarina, no município de Biguaçu, porém, o local de infecção foi no Mato Grosso do Sul. O caso é considerado importado.

O caso de febre de chikungunya foi confirmado no município de Tubarão, e também é considerado como importado e contraído no Mato Grosso. Além desse, outros 22 casos seguem em investigação. Em 2017, no mesmo período, também havia sido registrado um caso importado.

O Estado não possui casos confirmados de Zika Vírus, apenas 11 em investigação.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg