Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Como funciona o exame para a renovação da CNH?

O exame toxicológico é obrigatório para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação, além de acréscimo de categorias.

1626d7183477021f86929cbaa7aad872.jpg Foto: Divulgação

Desde março de 2016, a Lei Federal 13.103 torna obrigatório para os motoristas realizarem o Exame Toxicológico de larga janela de detecção (Exame do Cabelo) para que seja feita a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou para a adição de alguma nova categoria na CNH, referentes a ônibus e caminhões, (categorias C, D e E), além da preadmissão e no desligamento de condutores destas categorias.

Para quem precisa renovar a sua Carteira de Habilitação, é possível realizar o exame em Pomerode, no Laboratório Sandrini, credenciado pelo Denatran, ou seja, tem autorização legal para realizar os procedimentos. O bioquímico responsável pelo Laboratório Sandrini, Rodrigo Tavares, explica a importância de um resultado mais completo no Exame para a renovação da CNH.

“A Legislação ainda determina que o Exame Toxicológico seja de Larga Janela de Detecção, ou seja, tenha uma visão retroativa mínima de 90 dias. Por este motivo a análise é realizada a partir de fios de cabelo ou pelos do corpo. O Exame do Cabelo é a única tecnologia capaz de detectar o uso constante de substâncias psicoativas com uma visão retroativa mínima de 90 dias. O teste identifica hábitos e costumes em relação ao eventual consumo de drogas. Através do Exame do Cabelo, uma grande variedade de substâncias pode ser identificada, incluindo, mas não limitando-se, as anfetaminas, cocaína, maconha e opiáceos”, coloca.

Serão coletadas pequenas amostras de cabelos ou pelos do corpo. Caso você não tenha o mínimo de 4 centímetros de cabelo da raiz até a ponta, será necessário que a coleta seja de pelos do corpo. Caso você seja portador de alguma doença que afete o crescimento de cabelos ou pelos pelo corpo, como Alopécia Universal (doença dermatológica), poderá solicitar, mediante comprovação médica, que o seu exame seja feito a partir de amostras das suas unhas.

“O cabelo é desenvolvido no folículo piloso e está diretamente ligado a vasos e artérias capilares, desta forma, cada folículo tem seu próprio suprimento de sangue. As substâncias ingeridas pelo indivíduo são absorvidas internamente pelos fios, através da corrente sanguínea que nutre essas regiões”, explica o bioquímico.

O laboratório credenciado, como é o caso do Sandrini, realiza a venda direta do teste aos condutores interessados. Deste modo, é vedada a revenda dos exames, bem como a cobrança direta ao condutor de qualquer valor relativo ao exame toxicológico. A nota fiscal de serviço ao consumidor final também será emitida diretamente pelo laboratório credenciado pelo Denatran.

De acordo com Tavares, o cliente deve comparecer ao laboratório com a carteira de habilitação e CPF para compra do exame toxicológico. Não é necessário agendar horário e a coleta é realizada na unidade da Rua Luiz Abry. “O resultado é liberado em torno de 15 dias e o laudo tem validade de 60 dias a partir da data da coleta do material. O exame tem o custo de R$ 255,00 e pode ser pago através de boleto ou em até três vezes no cartão de crédito”.

Vantagens do Exame de Cabelo

→ Ampla janela de detecção: possui uma janela de detecção mínima de 90 dias para o uso repetitivo de drogas.
→ Maior eficácia: possui maior capacidade de detecção (índice de positividade) de substâncias psicoativas, quando comparado com qualquer outro método.
→ Procedimento muito simples: a coleta do material não é invasiva nem contagiosa, não prejudica a estética do candidato e é indolor.
→ Detecção de grande variedade de drogas psicoativas: maconha e derivados, cocaína e derivados, opiáceos incluindo codeína, morfina e heroína: “ecstasy” (MDMA e MDA), anfetamina e metanfetamina.

 



Galeria de fotos: 4 fotos
Créditos: Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg