Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Comissão do Senado aprova licença-maternidade de 180 dias

Caso não haja recurso para que o PL seja analisado pelo plenário do Senado, o texto vai para a Câmara dos Deputados. Projeto foi baseado em dados da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre benefícios da permanência da mãe com o bebê por um período maior de tempo

367b51b1d83575bd75102a12375927a8.jpg Foto: Divulgação

Foi aprovado nesta quarta-feira, 04 de março, na Comissão de Assunto Sociais do Senado (CAS), o Projeto de Lei nº 72/2017, que amplia o prazo da licença-maternidade de 120 para 180 dias.

O texto do Projeto de Lei é de autoria da Senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e traz outro benefício para a mãe. Além do aumento no tempo de licença-maternidade, a partir de agora o pai poderá acompanhar a mãe do bebê em consultas e exames durante a gravidez.

Caso não haja recurso para que o PL seja analisado pelo plenário do Senado, o texto vai para a Câmara dos Deputados.

O relator do projeto, senador Paulo Paim (PT-RS), mostrou dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, que revelam que bebês que ficaram os seis primeiros meses ao lado da mãe têm menos chances de contrair pneumonia, desenvolver anemia ou sofrer com crises de diarreia. Ainda de acordo com Paim, o país acaba gastando grandes quantias para atender crianças com doenças que poderiam ser evitadas, caso a amamentação regular tivesse ocorrido durante os primeiros meses de vida.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg