Jornal de Pomerode


Colecionando triunfos nas quadras e na vida

Na semana passada, a cidade de São José dos Pinhais (PR) recebeu a Liga do Desporto Universitário de Quadras - Conferência Sul, que reuniu mais de 500 atletas, representando entidades universitárias do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

8768e1989345eb75450607bf74fb2514.jpg Foto: Divulgação

Na semana passada, a cidade de São José dos Pinhais (PR) recebeu a Liga do Desporto Universitário de Quadras - Conferência Sul, que reuniu mais de 500 atletas, representando entidades universitárias do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Entre as modalidades contempladas, estava o Basquete, na qual a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) fez a melhor campanha da competição, garantindo o ouro após vencer a UCDB, do Mato Grosso do Sul, por 60 a 49.

O pomerodnse Andrey Kohls, de 20 anos, que cursa Licenciatura em Física, na cidade de Joinville, faz parte da equipe campeã. Vencedor nas categorias de base por onde passou, como Pomerode, Criciúma, Jaraguá e Joinville, o ala, atualmente, disputa apenas jogos universitários. No ano passado, jogou o Campeonato Estadual Adulto pela Associação dos Amigos do Basquete de Joinville e ressalta que a modalidade, como qualquer outra, ajuda na construção da personalidade. “Aprendemos muito sobre disciplina, como trabalhar em grupo e como ajudar seus colegas, sabendo que eles também te ajudarão, pois todos ali no time estão com o mesmo objetivo. É uma questão de lealdade, em prol de um objetivo comum. Hoje em dia, mesmo tendo parado profissionalmente, considero o Basquete muito competitivo dentro da faculdade”.

Segundo o universitário, que pratica a modalidade desde os 11 anos de idade, seu grande objetivo no esporte é manter um nível de qualidade, mas, ao mesmo tempo, se divertir jogando toda vez que entra em quadra. “Procuro, ainda, buscar e extrair mais um pouco das coisas boas que o esporte pode me dar, como a oportunidade de ir para Recife jogar o Brasileiro Universitário, no mês de setembro”, enfatiza. Além disso, o ala busca se espelhar nos grandes ídolos. “Entre eles está o Michael Jordan, que, desde pequeno, tive como exemplo. Mas todos os ‘grandes’ da era dele também servem de inspiração, grandes atletas dentro de quadra e excelentes pessoas fora dela”, acrescenta.

Para o atleta pomerodense, o Basquete no Brasil está melhorando, com uma notável, porém, lenta evolução. “Muitos jogadores novos tentam o draft da NBA precocemente, com a tentativa de entrarem jovens na liga americana. Infelizmente, em Pomerode, não há trabalho nenhum com o Basquete. O último que houve foi o que eu participei, dos 11 aos 13 anos. Após isso, seguiu por mais alguns anos e acabou. É uma pena, pois foi uma fase muito importante da minha iniciação no esporte, da minha formação como atleta. Espero que essa realidade mude e que o Basquete possa continuar formando atletas mas, principalmente, cidadãos”, finaliza Kohls.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg