Jornal de Pomerode - Cidade-que-pensa-no-meio-ambiente-65795 
Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Cidade que pensa no meio ambiente

Pesquisa do Ibope aponta que de quatro em 10 brasileiros não separam o lixo. Em Pomerode, a realidade é outra.

fdc2fdf2be881e71c7c0a8429d364125.jpg Foto: Arquivo JP

Estamos na semana do meio ambiente, celebrada entre os dias 04 e 10 de junho. Com isso, o Ibope fez uma pesquisa para saber como são os hábitos dos brasileiros em relação à separação de lixo orgânico e reciclável. O levantamento foi feito entre os dias 25 e 30 de maio, em uma pesquisa encomendada por uma empresa de bebidas. O material foi divulgado, justamente, nesta semana do meio ambiente.

Quatro em cada 10 brasileiros (39%) dizem não separar o lixo orgânico do reciclável e os outros 76% não fazem a separação por tipo de material. Praticamente 28% dos entrevistados não sabem identificar por cores as lixeiras para coleta seletiva, disponíveis em algumas ruas, estabelecimentos, escolas e outros.

Mesmo que o brasileiro não tenha esse hábito de separar, 88% concordam totalmente que a melhor maneira de se descartar o lixo é separando os materiais que possam ser reciclados e 95% acham que a reciclagem é importante para o futuro do nosso planeta.

Ainda que 56% dos ouvidos afirmem que existe coleta seletiva em sua cidade, 50% dizem não utilizar nenhum serviço desse tipo.

Mas, nossa cidade serve de exemplo no quesito de descarte correto do lixo. Aqui em Pomerode, há a Lei Municipal nº 1686/02, do ano de 2002, que estabelece a obrigatoriedade da separação de lixo na sua origem, em todos os estabelecimentos de saúde, comerciais e industriais, residências e nas escolas localizadas no município de Pomerode. Hoje, a prestação de serviços em relação à coleta do lixo reciclado e orgânico é feita pelo Samae de Pomerode, que realiza o serviço em todas as áreas do município. 

Desde 2008, a cidade possui uma Usina de Triagem, que serve para separar todos os tipos de lixos reciclados como o vidro, plástico, papel e metal. Todo esse trabalho é realizado por uma equipe de mais de 40 pessoas. Por mês, são separados, em média, mais de 80 toneladas de lixo reciclável na usina.

Segundo Paulo Fagundes, diretor interino da Usina de Triagem do Samae, a contribuição da comunidade em separar corretamente o lixo, ajuda Pomerode a ser um exemplo no quesito reciclagem.

“Pomerode, por si só, é uma cidade que se destaca na limpeza pública. Tudo isso é graças ao bom senso da comunidade, que separa, em suas casas, os resíduos orgânicos e recicláveis. Hoje, posso dizer que Pomerode é um exemplo para a região nesse quesito, afinal, não é só nossa equipe da triagem que ajuda, tudo só é possível graças ao respeito do povo pomerodense com o meio ambiente”, explica Fagundes.

Além da coleta na cidade, feita toda semana, o Samae adota outras soluções para a separação dos resíduos. Um exemplo a ser lembrado, é na 35ª edição da Festa Pomerana, onde foram colocados 50 tubos coletores de copos de plástico, além das lixeiras existentes no Pavilhão de Eventos. Em termos de quantidade, foram cerca de 6,5 toneladas de lixo reciclável provenientes da Festa Pomerana e selecionados na Usina de Triagem.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Arquivo JP
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg