Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Caso de feminicídio é registrado em Jaraguá do sul

Após uma denúncia anônima, Marcelo foi preso e o corpo de Andreia recolhido pelo Instituto Geral de Perícias

3c3293e02b2f94c304cb07727e3a509c.jpg Foto: Divulgação

No último domingo, dia 05, mais um caso de violência contra a mulher, resultando em mais um feminicídio, foi registrado em nossa região. 

Andreia Campos Araújo, de 28 anos, moradora de Jaraguá do Sul, teve sua vida interrompida na madrugada da data. O principal suspeito do crime é Marcelo Kroin, 38 anos, com quem estava em um relacionamento há mais de três anos e dividia casa,  há cinco meses, na rua Néco Spézia, no bairro Jaraguá Esquerdo. Andreia estava grávida de três meses. 

De acordo com informações d’O Correio do Povo, de Jaraguá, os vizinhos do casal alegaram que Marcelo aparentava ser uma pessoa sossegada e que tinha uma rotina cheia, devido ao trabalho de analista. A vítima, Andreia, por sua vez, não trabalhava, era retraída e vivia dentro de casa. Apenas saía quando carros paravam em frente à residência e buzinavam.

O relacionamento parecia ser tranquilo, uma vez que as redes sociais de ambos possuem registros de eventos, jantares e fotos do casal com declarações. 

Em entrevista ao OCP, a irmã de Andreia comentou que Marcelo não tinha um bom relacionamento com a ex-mulher, residente do mesmo bairro. O suspeito já teve passagens pela polícia, por ameaças, brigas e violência doméstica. 

Em depoimento, o agressor afirma que a briga ocorreu no dia seguinte a uma festa, na qual Andreia teria voltado embriagada, durante a madrugada. Após discussão, Andreia, afirmando que mataria o companheiro, desferiu golpes com facas nos braços de Marcelo, que deu um soco na vítima. Andreia teria caído no chão e agonizado até a morte. Sem saber o que fazer, Marcelo colocou o corpo dentro de um veículo e dirigiu até Canoinhas, no Planalto Norte de Santa Catarina, retornando com o corpo ainda no automóvel. 

Após uma denúncia anônima, Marcelo foi preso e o corpo de Andreia recolhido pelo Instituto Geral de Perícias. 

 

*Com informações do O Correio do Povo



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg