Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Capacitados para situações de urgência

Profissionais das Estratégias de Saúde da Família passam por treinamento para agir em casos de parada cardiorrespiratória. A capacitação é promovida pela Secretaria de Saúde de Pomerode

1a120d4231ef36c876295c003c93c6a3.png Foto: Divulgação

Nesta semana, começou a ser aplicada uma capacitação às equipes  da Secretaria de Saúde da cidade, com o tema atendimento e intervenção em situações de urgência cardíaca na atenção básica. 

A capacitação é promovida pelo Núcleo de Educação Permanente em Saúde e Humanização (Nepshu) e Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf), ambos da Secretaria de Saúde de Pomerode. Os instrutores desse momento são os médicos do Corpo Clínico da Sesa, Dr. Edson Tafner, cardiologista, e Dr. Fernando Marques da Costa, médico da Estratégia Saúde da Família. 

A capacitação visa qualificar o atendimento das equipes e orientá-las para agirem em situações de urgência e emergência nas Unidades Básicas de Saúde. O objetivo não é passar a atender rotineiramente tais situações, que são características de ambiente hospitalar, mas fazer com que as equipes de atenção básica estejam preparadas para atendê-las nas situações de urgência e emergência. 

De acordo com o cardiologista Dr. Edson Tafner, foi repassada às equipes de saúde a importância de se saber, na prática, como se comportar em situações de gravidade, no caso de um paciente em parada cardiorrespiratória. O conceito que ele e o Dr. Fernando Marques repassaram foi o de suporte básico à vida.

“É fundamental que seja passado, repassado e treinado para que seja uma reação instantânea quando for necessário, porque sabemos que cada minuto que se perde quando se está em frente a um paciente em parada, são 10% de chance a menos de conseguir um evento positivo, de que ele volte, seja reanimado com sucesso. O tempo conta muito”, explica Tafner.

Ele comenta que, há alguns anos, foram adquiridos aparelhos desfribiladores para todas as Unidades de Saúde da cidade, mas que, para que sejam, de fato, utilizados quando necessários, a capacitação e toda a equipe é fundamental.

“É importante fazer com que as pessoas saibam que existe o aparelho e seu funcionamento básico, além do conceito de massagem cardíaca e como fazer a constatação de uma parada cardiorrespiratória. Poder socorrer uma pessoa, para os profissionais de saúde é uma responsabilidade de todos, por isso os agentes comunitários estavam presente. Quanto mais pessoas tiverem a qualificação, maiores são as chances quando alguém tiver uma parada e for socorrido de forma adequada”.

Conforme o Secretário de Saúde, Dr. Marcos Bönmann, a qualificação com as Equipes se estenderá ao longo do mês de março. “Este momento de educação permanente em saúde também conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode que gentilmente cedeu equipamentos para o treinamento das manobras de reanimação cardiorrespiratória em adultos e crianças”.

O médico cardiologista da Sesa também ressalta que se espera que se repitam nas unidades básicas de saúde esses procedimentos com certa periodicidade, para que ele seja decorado, fazendo com que, quando houver necessidade, a pessoa já saiba o que fazer sem que haja prejuízo da função que ela vai desempenhar. Um outro conceito importante explicado pelo Dr. Tafner, é que os especialistas definem dois “tipos” de parada cardiorrespiratória. Existe a parada cardiorrespiratória intra hospitalar (dentro do hospital), em que os elos de condução do caso têm um tipo de comportamento. E há também a parada cardiorrespiratória extra hospitalar, em que os médicos consideram que uma parada dentro de um posto de saúde ou na rua são praticamente iguais.

“Não queremos que ocorram situações para que se tome uma atitude, porque sabemos que as pessoas recorrem ao posto de saúde em casos de necessidade e tomam remédios lá que podem causar reações, por isso a importância de todos conhecerem os procedimentos”, destaca o cardiologista.



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg