Jornal de Pomerode - Campanha-de-vacinacao-termina-na-sexta-feira-65739 
Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Campanha de vacinação termina na sexta-feira

Grupos prioritários devem tomar a vacina, oferecida na rede pública.

ed70404f1843022b8ca2d42dd63d21e7.jpg Foto: Divulgação

A campanha de vacinação contra a gripe de 2018 está chegando ao fim, e termina no dia 01 de junho, sexta-feira, em todo o país. 

A expectativa é vacinar 90% das cerca de 7.500 pessoas no município, segundo dados relativos a cidadãos que fazem parte dos grupos de risco. Já em Santa Catarina, deverão ser imunizadas 1.844.225 pessoas, que pertencem aos grupos prioritários. No Brasil, o público alvo deve representar, aproximadamente, 60 milhões de pessoas e a meta (nacional) é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a campanha de imunização. 

Estes são compostos por crianças de seis meses a cinco anos de idade; gestantes; puérperas, isto é, mães que deram à luz há menos de 45 dias; idosos; profissionais de saúde; professores da rede pública ou privada; portadores de doenças crônicas; povos indígenas; e pessoas privadas de liberdade. Estes grupos, necessariamente, devem receber a vacina da gripe. 

A importância da vacinação é reforçada, principalmente, depois do registro do primeiro caso de morte por gripe A na região, ocorrida em Blumenau, na semana passada. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Promoção da Saúde (Semus) e, segundo nota publicada no site da Prefeitura de Blumenau, a morte foi em decorrência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), causada pelo H1N1.

A vítima era um homem, de 54 anos, que residia no bairro Itoupavazinha. Segundo a Semus, ele apresentava, também, outras doenças simultâneas. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Blumenau, até o momento, existem outros 11 casos confirmados de SRAG ocasionados pelo vírus Influenza, dois quais, 10 são moradores de Blumenau e uma moradora de Rodeio, que estava internada no município.

Atualmente, técnicos da Prefeitura de Blumenau e da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive) investigam a morte de uma criança de um ano, tendo em vista a sua proximidade com outras duas crianças que testaram positivo para o vírus e necessitaram de tratamento hospitalar.

Em Santa Catarina, seis pessoas já morreram, em 2018, em decorrência da gripe. Em todo o Estado, são 69 internações causadas pelo vírus Influenza, segundo os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, contabilizando até o dia 15 maio. Os dados foram divulgados na quinta-feira, dia 24, no boletim da Dive-SC.

No mês de abril, Pomerode registrou o primeiro caso de Gripe A em um morador do município, identificado através de um exame realizado em uma clínica privada, em Blumenau. Apesar de não identificada a subtipagem, o vírus H1N1 foi confirmado.

A Secretaria de Saúde tomou conhecimento do caso e reitera que o mesmo não foi investigado pelo município. No entanto, o alerta para a prevenção é efetuado a todos os munícipes. “Os cuidados devem ser constantes, como lavar as mãos com frequência, cobrir a mão e o nariz ao espirrar e tossir, não dividir objetos pessoais, a etiqueta da tosse. A prevenção é válida para todos os dias, não somente quando há casos confirmados”, completa Simone Steffens da Silva, técnica de Vigilância Epidemiológica de Pomerode.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg