Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Campanha de vacinação chega ao Dia D

Vacinas contra o sarampo e a poliomielite estão sendo distribuídas, gratuitamente, nas Unidades de Saúde

6826c0390f66aa1c0dbffc03dc4af3ed.jpg Foto: Divulgação

No sábado, 18 de agosto, será realizado o Dia D de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, e na quarta-feira, dia 16 de agosto, a Campanha Nacional de Vacinação completou 10 dias de realização, mas os números da cobertura em todo o país deixam a desejar. Segundo dados do Ministério da Saúde, 84% das crianças ainda não foram vacinadas contra a doença. O balanço preliminar da entidade apontou que, até terça-feira, dia 14, foram aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas em todo o país. O volume representa cerca de 16% do público-alvo brasileiro.

Nosso estado não está na lista dos estados com maior cobertura vacinal contra pólio e sarampo. Nesta lista figuram apenas São Paulo e Rondônia. A expectativa em SC é vacinar, aproximadamente, 339,8 mil pessoas, e o estado recebeu, do Ministério da Saúde, 859,5 mil doses das vacinas.

Em Pomerode, até o dia 15 de agosto, foram imunizadas 327 crianças contra as duas doenças, o que representa uma cobertura de 23% do total que devem ser vacinadas, segundo dados da Vigilância Epidemiológica do município. Ainda segundo o setor, a meta na cidade é vacinar, pelo menos, 95% do público-alvo. Este engloba as crianças de um a cinco anos. 

Em nosso município, são 1.393 que se encaixam nesta faixa etária e, de acordo com a epidemiologia, faltam ser vacinadas 1.066 crianças, para que seja atingido 100% de cobertura vacinal.

De acordo com a técnica em Enfermagem da Vigilância Epidemiológica, Simone Steffens da Silva, a procura pela vacina aumentou nesta semana. “Nos primeiros dias de campanha, poucas doses foram aplicadas. Percebemos, esta semana, o aumento da procura pelas doses. Há muita procura do público adulto, mas a campanha é para crianças, entre um e menos de cinco anos. De acordo com o Ministério da Saúde, a expectativa é encerrar o Dia D com, pelo menos, 62% do público, o que representa o total de 837 crianças”, coloca.

O Ministério alerta os pais que a vacina é a forma mais eficaz de inibir o reaparecimento dessas doenças, que já eram consideradas eliminadas no país. Para garantir a cobertura total contra o sarampo, mesmo as crianças de até cinco anos que já tomaram alguma dose das vacinas, poderão ser imunizadas com a vacina tríplice viral.

A expectativa do ministério é vacinar, pelo menos, 11 milhões de crianças, de um a cinco anos incompletos até o dia 31 de agosto, data de encerramento da campanha.

No caso da poliomielite, crianças que nunca tomaram nenhuma dose na vida receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as menores de cinco anos que já tomaram, pelo menos, uma dose, receberão apenas a gotinha (Vacina Oral Poliomielite).

A prioridade da campanha são as crianças de um até menores de cinco anos, público mais suscetível às doenças e suas complicações. Para atender a esse público, foram adquiridas 28,3 milhões doses das vacinas, um total de R$ 160,7 milhões. Todos os estados do país já estão abastecidos com 871,3 mil doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. 

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg