Jornal de Pomerode


Campanha antecipada

Vacinação contra a gripe em Santa Catarina começa dia 25 de abril

Come&ccedil;a na pr&oacute;xima segunda-feira, 25 de abril, a campanha de vacina&ccedil;&atilde;o contra a gripe em Santa Catarina. O dia "D" de mobiliza&ccedil;&atilde;o ser&aacute; realizado no s&aacute;bado, 30 de abril, em todos os munic&iacute;pios catarinenses. O Estado receber&aacute; 1.759.000 doses da vacina. A meta da Secretaria de Estado da Sa&uacute;de (SES) &eacute; imunizar 80% das 1.739.814 pessoas pertencentes aos grupos priorit&aacute;rios. Haver&aacute; 1,7 mil unidades de sa&uacute;de com salas de vacina&ccedil;&atilde;o aptas para imunizar a popula&ccedil;&atilde;o.</p> <p><br />A Secretaria de Estado da Sa&uacute;de decidiu antecipar para o dia 25 de abril o in&iacute;cio da campanha de vacina&ccedil;&atilde;o contra o v&iacute;rus influenza, que estava prevista para ocorrer de 30 de abril a 20 de maio. "Este ano temos um perfil epidemiol&oacute;gico diferente de outros anos, devido ao grande n&uacute;mero de casos de gripe neste in&iacute;cio de inverno, por isso o adiantamento da campanha", explicou o superintendente de Vigil&acirc;ncia em Sa&uacute;de da SES, F&aacute;bio Gaudenzi, em entrevista coletiva.</p> <p><br />O secret&aacute;rio de Estado da Sa&uacute;de, Murillo Capella, ressaltou a gravidade da doen&ccedil;a e a import&acirc;ncia da vacina contra a influenza. "A gripe &eacute; uma doen&ccedil;a grave e &eacute; muito mais grave aos grupos priorit&aacute;rios, que em 2015, tiveram 87% dos casos de &oacute;bito. Por isso seguimos o protocolo do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de e estamos unindo for&ccedil;as com &oacute;rg&atilde;os de sa&uacute;de estaduais e municipais, al&eacute;m do apoio da Associa&ccedil;&atilde;o Catarinense de Medicina", destacou Capella.</p> <p>&nbsp;</p> <p>Quem pode tomar a vacina gratuitamente? Indiv&iacute;duos com 60 anos ou mais, crian&ccedil;as na faixa et&aacute;ria de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, pu&eacute;rperas (at&eacute; 45 dias ap&oacute;s o parto), trabalhadores de sa&uacute;de, os povos ind&iacute;genas, os grupos portadores de doen&ccedil;as cr&ocirc;nicas e outras condi&ccedil;&otilde;es cl&iacute;nicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a popula&ccedil;&atilde;o privada de liberdade e os funcion&aacute;rios do sistema prisional s&atilde;o considerados grupos priorit&aacute;rios e receber&atilde;o a vacina no sistema p&uacute;blico de sa&uacute;de.</p> <p>&nbsp;</p>


Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • b24e1f3813003e2cb3b72b7c37281d09.jpg