Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Balanço de ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros Voluntários

Número de atendimentos diminuiu em relação ao ano retrasado. Ao todo, mais de 1.030 ocorrências foram registradas, aponta o relatório de ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode

bdd12b4f23b496eb4e564a49b68b1256.jpg Foto: Bob Gonçalves/JP

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode divulgou um balanço geral das ocorrências atendidas ao longo de todo 2018. No total, 1.038 chamadas foram registradas no ano passado, número menor em comparação a 2017, quando a corporação atendeu cerca de 1.060 solicitações.

Neste ano, 33 incêndios foram notificados em Pomerode, sendo quase a metade, registrados em áreas de mata, estatística que teve aumento em relação ao ano retrasado, quando, na ocasião, 28 casos deste tipo foram atendidos pelos Bombeiros Voluntários. Outro número que também apresentou aumento foi em relação às quedas de altura ou em nível. Neste caso, entram na estatística quedas de escada, degraus ou de maiores alturas. Em 2018, 139 chamados deste tipo foram anotados na lista de ocorrências dos bombeiros, apresentando crescimento nesta espécie de caso, já que, em 2017, foram registradas 99.

Em relação ao número de acidentes envolvendo veículos, quase 305 ocorrências deste gênero foram registradas. De 305, 113 envolveram colisão entre carros, 31 envolvendo carro e moto e 19 de carro contra bicicleta. Outros tipos de colisões, também fazem parte deste número.

O comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode, Carlos Hein, explica que este tipo de atendimento, é o que mais necessita de demanda da corporação. “Às vezes, não temos noção de quantas pessoas podem ser resgatas em um acidente. Há atendimentos em que precisamos mandar um efetivo maior, dependendo do grau de gravidade da situação. Geralmente, são ocorrências complicadas, que demandam um tempo maior e, consequentemente, de efetivo”, explica. 

Em 2018, um afogamento com resgate sem sucesso, foi contabilizado na cidade, fato que não acontecia há cerca de três anos, segundo o comandante da corporação.

Outro número que chama bastante a atenção, é em relação à serpentes encontradas em propriedades ou em vias. Cerca de 33 foram capturadas pelos bombeiros neste ano, sendo 17 venenosas e 16 não peçonhentas.



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg