Jornal de Pomerode

Edição Impressa



07 de abril, o Dia do Jornalista

Instituído pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), o Dia do Jornalista é comemorado em 07 de abril.

1d5d3f5c4fca12ed24ec6679128f0523.png Foto: Arquivo JP

O Dia do Jornalista, comemorado em 07 de abril, foi instituído em 1931, por decisão da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), como homenagem ao médico e jornalista Giovanni Battista Líbero Badaró, morto por inimigos políticos em 1830.

Líbero Badaró, como era mais conhecido, era um oposicionista ao imperador D. Pedro I e foi o criador do Observatório Constitucional, jornal independente que focava em temas políticos até então censurados ou encobertos pelo monarca. Badaró era defensor da liberdade de imprensa e morreu em virtude de suas denúncias e de sua ideologia que contrariava os homens do poder.

A morte de Badaró alimentou ainda mais a crise que começava a se instaurar no império de D. Pedro I. A revolta de populares e políticos que eram contra a repressão do monarca, tornaram sua permanência no poder cada vez mais perigosa, uma vez que atos violentos estavam acontecendo frequentemente. Esse foi um dos fatores que levaram à renúncia de D. Pedro em 07 de abril de 1831.

Jornalismo no Brasil 

O primeiro jornal brasileiro não era produzido no Brasil. O Correio Braziliense foi criado em 1º de junho de 1808 pelo jornalista Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça, em Londres. Sua circulação encerrou-se em 1º de dezembro de 1822.

Os custos de produção dos primeiros jornais eram altos, e a tiragem era de poucos exemplares, já que a maior parte da população brasileira era analfabeta. O conteúdo dos semanários tinha um caráter predominantemente opinativo.

A imprensa brasileira passou a se desenvolver e se tornar mais popular com a abolição da escravatura, os avanços na educação básica, o barateamento dos custos de produção e possibilidade de inserção de imagens nos semanários, que depois se tornaram periódicos.

O Nosso Jornal 

Em Pomerode, no dia 1º de junho de 1999, fundava-se o Jornal de Pomerode, tendo como sua primeira sede no quarto de empregada do proprietário e fundador, Manfredo Goede. Atualmente, com uma tiragem de 3.100 exemplares, o JP tem circulação bissemanal, em edições às quartas e aos sábados. São mais de 2.200 assinantes e quase 1.000 exemplares disponíveis à comercialização nos estabelecimentos de Pomerode. Além disso, o Jornal de Pomerode possui o selo do Instituto Verificador de Veiculação, o IVC, que audita os números do leitorado, comprovando transparência e credibilidade. Com esta edição, já foram veiculadas 1.109 edições. 

O Diretor Geral e Fundador do Jornal de Pomerode, Manfredo Goede, ressalta as dificuldades que o JP já enfrentou e enfrenta nos dias de hoje.
“O Jornal de Pomerode, nesses 20 anos, enfrentou ou enfrenta dificuldades do setor, que exigem inovações o tempo todo. Mas graças aos profissionais do quadro, estamos conseguindo manter a vanguarda do jornalismo catarinense”, afirma Goede.

Por falar em inovações, o Jornal de Pomerode está presente na internet. No site www.jornaldepomerode.com.br, você encontra todas as notícias de última hora da cidade. Na nossa página Facebook.com/JornalPomerode, encontra-se a TVJP, onde podem ser encontradas nossas reportagens em vídeo, que também pode ser visto no youtube.com/JornaldePomerode. E por último, temos nosso perfil no instagram/JornaldePomerode, que, no mês passado, completou mais de cinco mil seguidores.



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg