Jornal de Pomerode


Na Ponta do Lápis - 28/06

Cai intenção de consumo das famílias

A Intenção de Consumo das Famílias, medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), caiu 0,7% na passagem de maio para junho deste ano, chegando a 77,1 pontos. Apesar disso, o indicador teve aumento de 12,3% na comparação com junho de 2016, segundo dados divulgados na segunda-feira, 26. O indicador é calculado com base em uma escala de zero a 200 pontos, em que a pontuação abaixo de 100 mostra que o consumidor está insatisfeito. Na comparação com maio, quatro dos sete componentes da Intenção de Consumo tiveram queda: a avaliação das pessoas em relação ao seu emprego atual (-1,2%), à perspectiva profissional (-2,3%), à renda atual (-1,7%) e às compras a prazo (-0,9%).

 

Superávit comercial ultrapassa os US$ 5 bilhões

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) informou na segunda-feira, dia 26, que a balança comercial registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$ 5,33 bilhões no acumulado de junho, até domingo, dia 25. No parcial deste mês, as exportações somaram US$ 15,15 bilhões e, com isso, tiveram um aumento de 24,5% sobre o mesmo período de 2016. Nesta comparação, subiram as vendas de produtos manufaturados, semimanufaturados e também de produtos básicos.

 

Cheques sem fundo

A taxa de devolução de cheques por falta de fundos no país passou de 2,14%, em abril, para 2,15%, em maio último, em relação ao total de documentos compensados no período, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. No acumulado dos cinco primeiros meses, o percentual alcançou 2,18%. Foram devolvidos 958.819 cheques por insuficiência de saldo, de um total de 44.575.586 compensados. No último mês de abril, foram registradas 815.503 devoluções de um total de 38.068.259 compensados. Para os economistas, a melhora no quadro só deve ocorrer quando a taxa de desemprego começar a cair.

 

Dívida pública sobe 0,26% em maio

A Dívida Pública Federal - que inclui o endividamento interno e externo do Brasil - aumentou em maio. O estoque da dívida subiu 0,26%, passando de R$ 3,244 trilhões, em abril, para R$ 3,253 trilhões, em maio, informou a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais, teve seu estoque ampliado em 0,22%, ao passar de R$ 3,123 trilhões para R$ 3,130 trilhões, devido aos gastos com juros, no valor de R$ 25,67 bilhões, compensados pelo resgate líquido, no valor de R$ 18,74 bilhões. Com relação ao estoque da Dívida Pública Federal Externa, captada do mercado internacional, houve aumento de 1,31% sobre o saldo apurado em abril, encerrando maio em R$ 122,87 bilhões (US$ 37,88 bilhões). 

 

Transporte de passageiros em aéreas aumenta 2,2% em maio

O número de passageiros transportados pelas aéreas registrou um aumento de 2,2% em maio, comparado com o mesmo mês de 2016. Os números foram divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e se referem ao índice RPK (em passageiros-quilômetros pagos transportados). Foram transportados 7,1 milhões de passageiros pagos em voos domésticos. Esta é terceira alta do indicador após 19 meses consecutivos em queda. Também foi registrado um crescimento de 2,9% na oferta em assento-quilômetros (ASK) comparado com o mesmo período do ano passado. De acordo com a Anac, “nos cinco primeiros meses do ano, demanda e oferta acumularam alta de 0,5% e queda de 0,5%, respectivamente”.



Publicado em 29/06/2017 - por Jornal de Pomerode

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo

Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg