Terca-Feira, 20 de Agosto de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 15Cº / Min 10°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Contra-Ataque

<strong><em>De tubar&atilde;o a ornitorrinco<br /></em></strong>As equipes de F&oacute;rmula 1 est&atilde;o apresentando seus novos modelos para 2012. A grande novidade, e que est&aacute; causando pol&ecirc;mica, principalmente na parte est&eacute;tica, &eacute; o chamado de "bico de ornitorrinco", o que teria deixado os carros mais feios. Este &eacute; o principal artif&iacute;cio dos engenheiros para se adaptarem ao novo regulamento da categoria, que prev&ecirc; altura m&aacute;xima de 55 cm para a parte frontal dos modelos. Das sete equipes que j&aacute; apresentaram seus monopostos, apenas a McLaren n&atilde;o utilizou a inova&ccedil;&atilde;o. Toda inova&ccedil;&atilde;o causa certa estranheza no come&ccedil;o. Eu lembro-me bem, quando a Benetton lan&ccedil;ou, no in&iacute;cio dos anos 90, o "bico de tubar&atilde;o". Muito criticada no in&iacute;cio, esta tend&ecirc;ncia que permanece at&eacute; hoje na F&oacute;rmula 1. Tudo &eacute; quest&atilde;o de costume...</p> <p><strong><em>De volta &agrave; realidade<br /></em></strong>Tempos atr&aacute;s, nesta coluna, indaguei se o time do Gr&ecirc;mio, que havia rec&eacute;m contratado o atacante Kl&eacute;ber, era o time "amansa-feras"? Pois &eacute;, parece que n&atilde;o. Explico: na semana passada, a mulher do ex-palmeirense, a jornalista D&eacute;bora Favarini, registrou queixa e disse que foi atingida pelo marido com um soco na cabe&ccedil;a ap&oacute;s uma discuss&atilde;o, na madrugada de 28/01, no hotel onde o casal mora. A Delegacia da Mulher de Porto Alegre confirmou que abriu inqu&eacute;rito para investigar a den&uacute;ncia. Ap&oacute;s a briga, segundo o empres&aacute;rio do jogador, ela havia viajado para Belo Horizonte (MG), onde seus pais residem. "Foi um incidente normal de casal, fato superado, inclusive, os dois est&atilde;o bem, v&atilde;o sair do hotel para morar num apartamento", esclareceu. Este &eacute; o "Gladiador" e seu temperamento explosivo... Se n&atilde;o &eacute; dentro de campo, &eacute; fora dele.</p> <p><strong><em>Teve o que mereceu<br /></em></strong>O lutador americano Charles Bennett &eacute; conhecido mais pelo seu jeito irreverente do que por seu potencial dentro do ringue. No entanto, quando enfrentou Buddy Clinton, pelo evento King of the Cage, nos EUA, as coisas n&atilde;o foram nada alegres para Charles. Antes da luta come&ccedil;ar, Krazy Horse (como &eacute; conhecido) arrancou risos da plateia ao cheirar o pesco&ccedil;o e as axilas do advers&aacute;rio. Im&oacute;vel, Clinton esperou o gongo para descontar toda a sua raiva em cima do rival. Primeiro, um soco de direita. Logo ap&oacute;s, um mata-le&atilde;o, que acabou com a luta em menos de 20 segundos. A pergunta que n&atilde;o quer calar: ser&aacute; que foi a pot&ecirc;ncia ou o "cheiro" de Clinton que derrubou Krazy Horse?</p>


Publicado em 30/11/-0001 - por Bob Gonçalves

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg