Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Coluna do Mani - 16/02

JP Escola retoma atividades em 2019

Na tarde de quarta-feira, 13 de fevereiro, foi realizado o primeiro encontro do ano com escolas e CEI’s do município para tratar sobre o Projeto JP Escola, que em 2019, completa 12 anos.

Para mim, é uma honra poder fazer parte da iniciativa que, por meio das páginas do jornal, leva o hábito da escrita e leitura aos nossos estudantes.

Mensalmente, os pomerodenses podem conferir o conteúdo produzido pelos nossos jornalistas mirins, conhecendo um pouco mais sobre a rotina deles em suas instituições de ensino.

Em tempos onde a tecnologia toma conta, incentivar nossos jovens a não perder a prática da escrita e a arte de contar histórias é trabalhar, também, suas mentes e criatividade.

Ler, escrever, falar e escutar. Todas estas habilidades são fundamentais para o desenvolvimento do ser humano. O JP Escola é isso, também auxiliar no crescimento pessoal dos participantes, sejam alunos ou professores.

(Foto: Mani Goede) 

Perigo! 

Uma câmera de segurança flagrou o exato momento em que um Trator Esteira caiu da carroceria de um caminhão, na rua Presidente Costa e Silva, no bairro Testo Rega, nesta quarta-feira, dia 13 de fevereiro.

Por sorte, no momento do acontecido, não havia nenhum veículo próximo ao local, desta forma, o trator não atingiu nenhum carro ou pessoa.
O vídeo que registra o instante da queda você pode encontrar no Facebook do Jornal de Pomerode. 

Justa homenagem

O mês de julho do ano passado foi marcado por mais um feminicídio, no município de Blumenau,  no estado que mais registra ocorrência de violência contra a mulher. 
Bianca Wachholz perdeu, injustamente, sua vida em frente à sua mãe, na residência onde morava com a família, na Itoupava Central. 

Seu ex-namorado, Everton Balbinott, foi o autor do crime. 

Neste mês, a jovem completaria 30 anos de idade. E, na data, com o objetivo de conscientizar, familiares estão preparando um outdoor com a frase: “Se ele não tivesse te assassinado na frente da tua mãe, estaríamos comemorando os teus 30 anos!”, em destaque. 

Terceira equipe

Nesta terça-feira, dia 12 de fevereiro, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina enviou a terceira equipe para ajudar nas buscas por vítimas da tragédia no município de Brumadinho, Minas Gerais, provocada pelo rompimento da barragem da mineradora Vale.Fazem parte da equipe 12 homens e uma cachorra da raça labrador, a Zaara. A força tarefa substituirá os homens e cães que estão trabalhando atualmente no local. A corporação informou que os bombeiros catarinenses estão atuando em áreas onde houve deslizamentos.

A escolha pela raça labrador de cães para auxiliar nas buscas se deve ao seu olfato e temperamento dócil. A busca feita pelo cão possibilita que os socorristas façam o procedimento de retirada de uma vítima no local correto. Desde o dia 30 de janeiro, o Corpo de Bombeiros envia equipes a Brumadinho. A primeira equipe que foi para o local da tragédia era composta por 10 homens e quatro cães, já a segunda tinha 11 bombeiros e dois labradores.

Força, Brasil! 

Catarinense em Brumadinho

Um jovem de Corupá pode estar entre as vítimas das tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Minas Gerais. 

Evandro Schwirkowsky, de 23 anos, estaria em uma pousada atingida pelo rompimento da barragem. 

O Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina foi acionado na quarta-feira, dia 06 de fevereiro, pela Polícia Técnica Científica de Minas Gerais, para realizar uma coleta de material genético em familiares e pertences pessoais da possível vítima. 

Serra do Corvo Branco

 Após um mês interditada, a Serra do Corvo Branco retomou o tráfego de veículos nessa semana, na quarta-feira, dia 13 de fevereiro. 

O trecho foi devidamente vistoriado pelo secretário em exercício da Defesa Civil de Santa Catarina, Diogo Bahia Losso, no qual, foram constatadas as melhorias na sinalização e na pista, ambas ações realizadas pelo Deinfra. “Nós visitamos o trecho e constatamos que já há condições de liberar o trânsito na rodovia. Foram colocadas defensas metálicas em pontos críticos. Pedimos apenas que o tráfego seja evitado no período noturno por conta da falta de iluminação”, afirmou Losso, segundo informações divulgadas pelo Governo de Santa Catarina. 

A rodovia havia sido bloqueada no dia 14 de janeiro após fortes chuvas. 

Três pluviômetros devem ser instalados no trecho de serra e eles passarão informações, em tempo real, para a sede da Defesa Civil, que comunicará a necessidade de interdições pontuais em caso de chuva torrencial.

Olha o lembrete, de novo!

Trago, novamente, para ninguém esquecer!  É necessária muita atenção neste fim de semana, pois no domingo, 17 de fevereiro, termina o horário brasileiro de verão, em 10 estados do país, mais o Distrito Federal, incluindo Santa Catarina. Moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem atrasar o relógio em uma hora. Este ano, o horário de verão foi mais curto, já que começou mais tarde. Antes, ele começava no terceiro domingo de outubro e, no ano passado, começou em quatro de novembro. Isso porque, em dezembro de 2017, o presidente Michel Temer assinou um decreto que encurtou a duração do horário de verão, atendendo a um pedido do Tribunal Superior Eleitoral, para que o início do horário de verão não ocorresse entre o primeiro e o segundo turno da eleição. O horário brasileiro de verão foi instituído pelo então presidente Getúlio Vargas, pela primeira vez, entre 03 de outubro de 1931 e 31 de março de 1932. Sua adoção foi, posteriormente, revogada em 1933, tendo sido sucedida por períodos de alternância entre sua aplicação ou não, e também por alterações entre os Estados e as regiões que o adotaram ao longo do tempo.



Publicado em 15/02/2019 - por Mani Goede

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png

Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos:







Autor deste artigo

Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg