Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Coluna do Mani - 12/12

Em renovação!

Nesta última segunda-feira, dia 08 de dezembro, o partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) de Pomerode realizou a confraternização de encerramento do ano.  

O evento reuniu, aproximadamente, 150 pessoas, entre filiados, amigos e simpatizantes do partido. Entre eles, marcou presença, o Deputado eleito Jerry do Aldo e assessores do Deputado Carlos Chiodini.

Na ocasião, Aldo aproveitou para agradecer os votos recebidos em Pomerode e reafirmou seu compromisso para com a cidade.

 O Presidente Municipal ,Jair Conrado Klebber, disse que ficou surpreso pelo expressivo número de participantes e declarou que “Nosso filiado em Pomerode está voltando a ter orgulho de fazer parte de um partido como o MDB Pomerodense”. Novas filiações e principalmente a retomada do compromisso com o partido por parte de antigos filiados foram o ponto alto do evento.

 O evento ocorreu na Cancha do Tribéss, em Pomerode Fundos. 

A nova diretoria vem se reunindo mensalmente para planejamentos. 

(Foto: Divulgação)

Para 2019...

As últimas eleições foram marcadas por muitas imprevisões. Porém, terminamos o ano com boa parte do caminho trilhado e definido. 
O presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, do PSL, completou a equipe dos 22 ministérios, sendo: 

- Onyx Lorenzoni, do Democratas do Rio Grande do Sul, na frente da Casa Civil; 

- Gustavo Bebbiano, o ex-presidente do PSL, na Secretária Geral da Presidência; 

- Carlos Alberto dos Santos Cruz  estará na Secretária do Governo; 

- O economista Paulo Guedes (como dito desde o inicío) estará no Ministério da Economia; 

- Augusto Heleno, General Reformado do  Exército, na frente do Ministério da Segurança Institucional; 

- Sérgio Moro, ex-juiz federal de Curitiba, com o Ministério da Justiça; 

- Ricardo Vélez Rodríguez, professor e filósofo, no Ministério da Educação; 

- Fernando Azevedo e Silva, General da reserva, no Ministério da Defesa; 

- O médico e ortopedista e, também deputado federal, Luiz Henrique Mandetta, do Democratas, em frente ao Ministério de Saúde; 

- Tarcísio Gomes de Freitas, ex-diretor do Departamente Nacional de Infraestrutura de Transportes, no Ministério de Infraestrutura; 

- Marcos Pontes, o primeior e único brasileiro a ir para o espaço, como Ministro da Ciência e Tecnologia; 

- No Turismo, Marcelo Álvaro, do PSL de Minas Gerais e deputado federal; 

- Gustavo Henrique Canutto, no Ministério de Desenvolvimento Regional; 

- Tereza Cristina, do Democratas do Mato Grosso do Sul, como Ministra da Agricultura; 

- Erneto Araújo, diplomata e funcionário de carreira do Itamaraty, nas Relações Exteriores; 

- Osmar Terra, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro,  no Ministério da Cidadania; 

- Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior no Ministério de Minas e Energia; 

- Damares Alves, Assessora do Senador Magno Malta e pastora evangélica, no Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos (e Funaí, transferida para a pasta)

-Ricardo de Aquino Salles, advogado e antigo secretário de Meio Ambiente de São Paulo no governo de Geraldo Alckimin, filiado ao partido Novo, no Ministério do Meio Ambiente; 

- Wagner Rosário na Controladoria  Geral da União; 

- André Luiz de Almeida Mendonça, advogado e pastor, na Advocacia Geral da União; 

- Roberto Campos Neto, economista e executivo do Santander Brasil, na frente do Banco Central. 

Na última semana o candidato eleito, como de costume, anunciou o último nome via rede social. Ricardo Salles, do partido Novo, que concorreu ao cargo de deputado federal pela sigla, foi anunciado. 

De fato, Bolsonaro conseguiu seu objetivo de diminuir os ministérios, porém, não chegando aos 15, como dito em sua campanha. Atualmente, no governo de Michel Temer, o Brasil possui 29, e, a partir do próxima mandato, contará com 22. 

Bolsonaro foi diplomado nesta segunda-feira, dia 10 de dezembro. 

Palestra com o economista Éverton Correia

Em um mercado cada vez mais competitivo, no qual a revolução tecnológica trouxe grandes mudanças nas estratégias vencedoras, nada melhor que discutir ideias e trocar experiências com quem possui ampla vivência no assunto. Pensando assim, a Smart Gestão e Assessoria traz ao Vale do Itajaí, em Blumenau, a palestra “Criando Vantagens Competitivas Para a Sua Empresa”, com o economista e consultor de empresas, Éverton Correia. Professor Éverton possui em seu currículo atuações que o qualificam como especialista no assunto. É Doutor em Economia com Especialização em Crescimento Empresarial e Finanças Estruturadas. Foi Assessor da Presidência da Casa da Moeda do Brasil, Presidente da DTVM do Banco de Brasília e CEO da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas-CNDL. Atualmente, é professor de Estratégia Empresarial em faculdades de pós-graduação nos estados do Rio de Janeiro, Salvador, Brasília e Fortaleza. Éverton também atua como conselheiro em diversas empresas nos setores financeiro, saúde, varejo e imobiliário.

O evento acontecerá no dia 18 de dezembro, as 18h45min, na Offcina Café Coworking, na Rua Iguaçú, 209, Itoupava Seca, em Blumenau. A entrada é gratuita, porém, as vagas serão limitadas a apenas dois participantes por empresa. Interessados deverão preencher formulário através do WhatsApp (47) 98822-9199.

Menor taxa de pobreza do país

Além de continuar com o menor percentual de pobreza do país, Santa Catarina conseguiu reduzir o indíce  de 9,4% para 8,5% no último ano. 

De acordo com Síntese dos Indicadores Sociais, pesquisa de periodicidade anual divulgada na quarta-feira, 05, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses dados, colocam o estado em uma posição privilegiada dentro do país. 

A situação de Santa Catarina, se comparada com a dos demais, é confortável. A média nacional de pobreza, atualmente, está na faixa de 26,5%. 

Segundo o site do Governo de Santa Catarina, a Secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Romanna Remor, avalia os números positivos e dá créditos às ações conjuntas entre todos os 295 municípios catarinenses. “Nosso Estado é campeão na geração de vagas de emprego e na recolocação de pessoas no mercado. Além da parceria com os municípios, também fazemos a compilação de dados por meio de business inteligence, com o apoio do Ministério Público, para que os recursos do Estado sejam utilizados de forma mais eficaz e os índices continuem a cair”, diz. 

Meu desejo, para ano que vem,  é que nosso estado continue neste caminho.



Publicado em 12/12/2018 - por Mani Goede

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png

Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos:







Autor deste artigo

Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg