Jornal de Pomerode


Coluna do Mani - 10/05

Muito sucesso

É o que desejo para a nova escola WizKids, inaugurada neste sábado, bem no Centro de Pomerode. Os proprietários, Daniela e Aureci, bem como sua talentosa equipe, criaram um espaço maravilhoso para receber seus alunos. Moderno, alegre e funcional, os ambientes relatam bem o clima de alegria e descontração que crianças a partir de quatro anos irão desfrutar. O que me chamou muita atenção é a escola aberta aos sábados para quem quiser deixar seu filho na WizKids, enquanto paga suas contas no Centro e faz suas compras, e tudo isso de graça, com acompanhamento profissional. Parabéns pela inciativa e muito sucesso!

(Foto: Tatiane Hansen/JP)

Golpe

Com a aproximação do Dia das Mães, muita gente vem buscando, no comércio eletrônico, uma maneira de economizar nos presentes. Mas é bom o consumidor ficar atento às ofertas, aos prazos de entrega e aos sites onde efetua a compra. 

1. Verifique se o site da loja exibe endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social e CNPJ e confirme esses dados no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br). Se a situação estiver “baixada”, “cancelada” ou “inativa”, desista da compra. Alguns sites não possuem essas informações por conta das políticas da empresa ou formato de comercialização, como é o caso de marketplaces.
2. Pesquise sobre a reputação da loja que você escolheu. O Procon traz uma lista atualizada mensalmente de sites não recomendados: http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php.
3. Consulte os sites que facilitam a comparação de preços, produtos e serviços. Eles são excelentes fontes de informação, e estão constantemente atualizados.
4. Observe os prazos de entrega. Como a data se aproxima e o e-commerce requer alguns dias para a entrega da compra, certifique-se de que o presente será entregue a tempo para o Dia das Mães.
5. Tenha antivírus, antispyware, firewall e tudo o que for possível para evitar que qualquer usuário mal-intencionado tenha acesso às suas informações. Ao fazer o cadastro no site para finalizar a compra, registre uma senha forte, contendo letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais.
6. Evite utilizar computadores públicos para as compras, a fim de garantir maior segurança dos seus dados. Lembre-se de que é possível comprar pelo smartphone ou tablet, além do computador convencional.
7. Use sites que tragam serviços de pagamento de renome. Nos que oferecem a opção de boleto, verifique há quanto tempo a loja está em operação (isso é possível verificar no site da Receita).
8. Verifique se a loja possui conexão de segurança nas páginas em que são informados os dados pessoais do cliente como nome, endereço, documentos e número do cartão de crédito. Geralmente essas páginas são iniciadas por http:// e o cadeado está ativado (ícone visualizado em uma das extremidades da página). Clique no cadeado e observe se a informação do certificado corresponde ao endereço na barra de navegação do computador.
9. Leia a política de trocas e devoluções antes de finalizar a compra. Se tiver dúvidas, ligue entre em contato com a loja para saná-las.
10. Guarde todas as informações e e-mails referentes à compra, como número do pedido, confirmação de pagamento e código de rastreio do envio.

Observados estes cuidados, o e-consumidor poderá realizar sua compra de forma segura e tranquila.

Varejo terá crescimento no dia das mães em SC

Segunda data mais importante para o varejo, atrás somente do Natal, o Dia das Mães se aproxima e a expectativa da Federação das CDLs de SC (FCDL/SC) é de que as vendas a crediário - medidas pelo volume de consultas ao SPC - sejam em torno de 2% acima das registradas no ano passado. Fatores que devem contribuir para isso são a liberação do FGTS, a retomada gradual da confiança do consumidor e a data ser logo após a liberação dos salários para boa parte dos trabalhadores.

Golpe I

O mais correto, mesmo, é procurar no comércio local. Por diversas vezes o preço praticado na internet é o mesmo ou maior que nossas lojas oferecem. Outra situação é quanto à troca ou devolução do produto, na internet é muito complicado e os vendedores nem sempre estão dispostos a cooperar. Finalmente, tudo que você compra na cidade acaba revertendo em seu próprio favor, na manutenção dos empregos e recolhimento dos impostos. Pense bem antes de comprar online, o barato pode sair muito caro!
 



Publicado em 10/05/2017 - por Mani Goede

btn_google.png btn_twitter.png btn_facebook.png








Autor deste artigo


Mais vistos

Publicidade

  • b24e1f3813003e2cb3b72b7c37281d09.jpg